Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Barroso diz que Europa "podia ter feito mais" para evitar o Brexit

O actual presidente não-executivo da Goldman Sachs International antecipa muita "turbulência" nas negociações sobre o Brexit, até porque o Governo ainda não decidiu que estratégia seguir.

Reuters
Rita Faria afaria@negocios.pt 15 de Novembro de 2016 às 14:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

Durão Barroso, antigo presidente da Comissão Europeia, defendeu esta terça-feira, 15 de Novembro, que a Europa "podia ter feito mais" para evitar o Brexit, e antecipou um período de "alguma turbulência" nas negociações para a saída do Reino Unido da UE.

 

"Penso que a Europa poderia ter feito mais para evitar a separação do Reino Unido", afirmou o actual presidente não-executivo da Goldman Sachs International, numa entrevista à Bloomberg TV. "Também há enormes responsabilidades em Londres, porque quando atacas a União Europeia há mais de 20 anos, não podes esperar que as pessoas mudem de ideias em dois meses. E foi exactamente isso que aconteceu".

 

O português acredita que o Governo liderado por Theresa May não tem um plano definido para lidar com o Brexit, até porque há muitas divergências dentro do próprio partido. 

Barroso considera que "o Governo britânico ainda não decidiu exactamente qual a estratégia a seguir". E acrescenta: "Há dúvidas dentro do Partido Conservador entre, digamos, uma posição mais dura - os defensores do ‘hard Brexit’ - e outros que querem permanecer no mercado único".

 

Além da falta de clareza dos planos de May, as eleições do próximo ano em países como a Alemanha e França deverão provocar alguma turbulência nas negociações em torno do Brexit, na opinião do antigo governante português.

 

"Antes das eleições em França e na Alemanha, será muito difícil articular uma posição", afirmou Barroso, na entrevista à Bloomberg TV. "Vamos ver turbulência durante algum tempo. Vai ser muito complexo", vaticina o português.  

Ver comentários
Saber mais Durão Barroso ex-presidente da Comissão Europeia Europa Reino Unido União Europeia Londres Theresa May
Mais lidas
Outras Notícias