Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Países Baixos sobe salário mínimo em 10%, aumenta impostos e controla preços devido a inflação

Em termos gerais, a proposta orçamental inclui estímulos de 17,2 mil milhões de euros para promover o poder de compra das famílias.

10 Mark Rutte – Holanda – 144,1 mil euros
REUTERS
Lusa 20 de Setembro de 2022 às 23:22
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
O governo dos Países Baixos anunciou esta terça-feira um conjunto de medidas económicas a integrar na proposta orçamental para 2023, como a subida do salário mínimo em 10% para responder à inflação.

O salário mínimo mensal para os maiores de 21 anos é de 1.756,20 euros, o que significa a sua subida para 1.931,82 euros.

Em termos gerais, a proposta orçamental inclui estímulos de 17,2 mil milhões de euros para promover o poder de compra das famílias.

O Executivo espera financiar esta medida mediante um equilíbrio mais justo entre os impostos incidentes sobre o trabalho e os que incidem sobre a riqueza.

Entre outras medidas, está previsto o aumento do imposto sobre o lucro das empresas para 34% em 2025, a eliminação da dedução por habitação em 2024 e a subida, de 8% para 10,4%, do imposto de transmissões patrimoniais quando se adquirir um imóvel residencial ou comercial

O governo também tenciona limitar os preços do gás e da eletricidade a parir de 1 de aneiro de 2023 e ainda prolongar a redução dos impostos sobre os combustíveis até julho de 2023.

No mercado de trabalho, o governo dos Países Baixos prevê focar-se nos falsos independentes e suprimir os contratos de zero horas, uma modalidade de contrato a prazo, de um ano, mediante o qual os empregados só trabalham quando o empregador quer.
Ver comentários
Saber mais Países Baixos economia negócios e finanças macroeconomia
Outras Notícias