Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alemanha afundou 10,1% no segundo trimestre, acima do esperado

A pandemia de covid-19 atirou a economia alemã para uma contração de 10,1% no segundo trimestre deste ano, quando comparado com o primeiro. O número saiu pior do que o previsto pelos economistas.

LUSA/EPA
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A pandemia de covid-19 atirou a economia alemã para uma contração de 10,1% no segundo trimestre deste ano, quando comparado com os primeiros três meses de 2020, revelou o instituto nacional de estatísticas alemão, citado pela Bloomberg. O resultado foi pior do que o previsto pelos economistas, que apontavam para uma queda de 9%. Em termos homólogos, o PIB da maior economia da zona euro afundou 11,7%, também acima do antecipado. 

Não há registos de uma queda trimestral do PIB alemão tão grande, mostra a série estatística, iniciada em 1970, conforme indica a agência de notícias. As exportações, o consumo e o investimento caíram.

A expectativa é que vários outros países da zona euro tenham registado contrações de dimensão semelhante, esperando-se que o conjunto dos Estados-membros do euro tenha caído 12%. Os dados preliminares serão revelados esta sexta-feira pelo Eurostat. Os analistas ouvidos pela Bloomberg apontam para uma contração de 15,2% em França e em Itália, e para uma queda de 16,3% em Espanha.

Para responder à crise, a Alemanha aprovou um pacote de medidas de 130 mil milhões de euros, beneficiando da situação orçamental particularmente forte das duas finanças públicas. Já o Conselho Europeu alcançou um acordo histórico para emitir dívida conjunta e financiar a retoma na região, evitando desta forma sobrecarregar ainda mais as economias mais afetadas pela pandemia (como Itália, Espanha e França) e as que partiam de posições já mais endividadas (como a Grécia, Itália e Portugal).

(Notícia atualizada às 9:38 com mais informação)
Ver comentários
Saber mais Alemanha PIB recessão
Mais lidas
Outras Notícias