Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Presidente da República nomeou José Tavares presidente do Tribunal de Contas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, nomeou hoje, sob proposta do primeiro-ministro, o juiz conselheiro José Tavares presidente do Tribunal de Contas, cargo em que sucede a Vítor Caldeira.

O Tribunal de Contas tem sido objeto de críticas do poder local e central pelas suas tomadas de posição.
Miguel Baltazar
Lusa 06 de Outubro de 2020 às 22:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
"Sob proposta do primeiro-ministro António Costa, o Presidente da República nomeou hoje o presidente do Tribunal de Contas, o juiz conselheiro José Tavares do mesmo tribunal", lê-se numa nota divulgada no portal da Presidência da República na Internet.

O juiz conselheiro José Fernandes Farinha Tavares, de acordo com o portal do Tribunal de Contas, é mestre em Direito pela Universidade de Lisboa.

José Tavares foi diretor-geral do Tribunal de Contas e membro e secretário-geral do Conselho de Prevenção da Corrupção.

O primeiro-ministro, António Costa, confirmou hoje que não iria propor a recondução de Vítor Caldeira como presidente do Tribunal de Contas, alegando que fixou com o Presidente da República a não renovação dos mandatos como princípio nas nomeações para cargos de natureza judicial.

Em declarações aos jornalistas, em Lisboa, António Costa rejeitou qualquer relação entre a opção de não reconduzir Vítor Caldeira e as críticas do Tribunal de Contas à proposta do executivo para a revisão da contratação pública.

"Essa suspeita não faz o menor sentido. Há quatro anos que o atual presidente do Tribunal de Contas sabia qual era o dia do termo do seu mandato: em 30 de setembro de 2020. Não houve qualquer alteração", reagiu.

O juiz conselheiro Vítor Caldeira assumiu funções como presidente do Tribunal de Contas no dia 01 de outubro de 2016.

No domingo à noite, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa disse aos jornalistas que ainda não tinha recebido do Governo nenhuma proposta de nomeação para o cargo do presidente do Tribunal de Contas e que nada sabia sobre este assunto além do que era do conhecimento público.

"Aquilo que sei é do conhecimento público: que as funções [de Vítor Caldeira] cessaram por força da lei, do decurso do mandato, no dia 30 de setembro. Não sei mais nada", acrescentou.

De acordo com a Constituição, compete ao Presidente da República nomear e exonerar, sob proposta do Governo, o presidente do Tribunal de Contas, que tem um mandato de quatro anos.
Ver comentários
Saber mais Tribunal de Contas José Fernandes Farinha Tavares António Costa Vítor Caldeira política tribunal
Mais lidas
Outras Notícias