EUA ameaçam Irão com "as sanções mais fortes da história"

Caso o Irão não aceite o leque de exigências impostas por Trump, incluindo a desistência do programa nuclear, os EUA avançarão com fortes sanções ao país oriental, afirmou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.
Reuters
pub
Ana Batalha Oliveira 21 de maio de 2018 às 17:28

Os EUA ameaçam o Irão com as "sanções mais fortes da história", avança a Reuters, citando as palavras do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo. "As sanções só se tornarão mais dolorosas se o regime [iraniano] não mudar o rumo, inaceitável e não produtivo", declarou ainda Pompeo, num discurso sobre política externa.
Para que não seja contemplado com estas sanções ainda mais duras, o Irão terá de ceder em várias frentes - tendo Pompeo enumerado 12 exigências. "Desistam do vosso programa [nuclear]", instou o secretário de Estado. Caso contrário "estamos inteiramente preparados para responder", afirmou.
Pompeo condenou ainda a crescente influência do Irão no Médio Oriente, através do apoio a grupos armados na Síria e no Iémen. O alívio às sanções só virá quando as mudanças forem tangíveis, disse.
As declarações do Governo norte-americano são proferidas depois de Trump ter retirado os EUA do acordo nuclear com o Irão. No âmbito deste, várias potências mundiais se comprometiam a aliviar as sanções à nação iraniana em troca da cessação e monitorização do programa nuclear deste país. Para já, o Irão mostrou-se aberto a negociar o acordo com os restantes países. 
A tensão entre Washington e Teerão tem ditado recordes nos preços do petróleo, que já voltaram a máximos de 2014. Esta segunda-feira, o barril de Brent, referência para a Europa, está a cotar nos 78,98 dólares, uma subida de 0,60% em relação à sessão anterior.

pub