Mundo De onde virá o crescimento do PIB mundial nos próximos cinco anos

De onde virá o crescimento do PIB mundial nos próximos cinco anos

O contributo da China para o crescimento económico mundial deverá aumentar, enquanto o dos EUA deverá diminuir nos próximos cinco anos.
De onde virá o crescimento do PIB mundial nos próximos cinco anos
Bloomberg
Bloomberg 04 de novembro de 2018 às 10:00

Segundo projecções divulgadas no início do mês, a economia global deverá atingir uma taxa de crescimento anual do PIB, medida em dólares constantes, de 3,7% entre 2018 e 2020, antes de abrandar para 3,6% entre 2021 e 2023 e ultrapassar a marca de 100 biliões de dólares por volta de 2022.

 

A Bloomberg usou projecções do Fundo Monetário Internacional, ajustadas às paridades de poder de compra, para dissecar de onde virá o crescimento.

 

Apesar da expectativa de que a taxa de crescimento da China continuará a desacelerar, e que de facto deverá crescer a um ritmo menor que o dos EUA em 2040, segundo projecções de longo prazo da OCDE, a China ainda dará o maior contributo para o crescimento do PIB global por uma grande margem a curto prazo. A participação da China no crescimento do PIB mundial deverá aumentar de 27,2% para 28,4 % em 2023.

 

Os EUA deverão contribuir com uma parcela considerável do crescimento global, mas verão a sua parcela diminuir com a propagação da democratização do crescimento do PIB. Por outras palavras, outros países terão uma fatia maior do bolo do PIB global. A participação dos EUA no crescimento mundial deverá cair de 12,9% para 8,5% em 2023.

 

Ao mesmo tempo, o alcance da segunda maior fatia, da Índia, definir-se-á com mais clareza. A fatia da Índia no crescimento do PIB global aumentará de 13% para quase 16% - um salto de três pontos percentuais. O quarto lugar será da Indonésia, com uma participação prevista de 3,7% em 2023. O Brasil completará o top cinco.

 

Os EUA não são a única grande economia que deixará espaço para novos motores de crescimento, especialmente Irão, Turquia, Indonésia e Bangladesh. Membros do G7 como Japão, Alemanha, Itália e Canadá deverão ser menos importantes no crescimento do PIB global.

 

(Texto original: Where Will Global GDP Growth Come From in the Next Five Years)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI