Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jamila Madeira apanhada de surpresa pela remodelação

A ex-secretária de Estado Adjunta da Saúde disse ter ficado surpreendida com a sua saída da equipa de Marta Temido.

Tiago Petinga / Lusa
Negócios 17 de Setembro de 2020 às 13:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...
A exoneração, na quarta-feira, do cargo de secretária de Estado Adjunta da Saúde apanhou desprevenida Jamila Madeira. Quem o diz é a própria, em declarações à RTP.


"Naturalmente fiquei muito surpreendida com a opção da ministra", refere a antiga líder da JS, aludindo à decisão da ministra da Saúde, Marta Temido.

Ao contrário de outros secretários de Estado que abandonam agora o Executivo, Jamila Madeira não tinha pedido para cessar funções.

Jamila Madeira indica sair do Governo "de consciência tranquila de missão cumprida com a certeza de que fiz tudo o que estava ao meu alcance num ano particularmente inédito" e adianta que irá regressar ao Parlamento para cumprir o mandato de deputada.

A experiência governativa de Jamila Madeira acabou por durar menos de um ano.

O seu lugar passa a ser ocupado por António Lacerda Sales, que desempenhava até hoje o cargo de secretário de Estado da Saúde, entrando Diogo Serra Lopes para a anterior posição de Lacerda Sales.

O primeiro-ministro, António Costa, procedeu a uma mini-remodelação com a saída de cinco secretários de Estado, sendo que a tomada de posse dos novos membros do Governo ocorre esta quinta-feira ao final da tarde.

Além de Jamila Madeira, abandonam o Executivo Susana Amador, secretária de Estado da Educação, José Apolinário, que deixa as Pescas, Alberto Souto de Miranda, que era secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, e Ana Pinho, secretária de Estado da Habitação.

Para o lugar de Susana Amador entra Inês Ramires Ferreira, antiga chefe de gabinete de Tiago Brandão Rodrigues. Já Teresa Coelho rende José Apolinário como secretária de Estado das Pescas.

No Ministério das Infraestruturas e Habitação há dois novos rostos: Hugo Mendes sobe de chefe de gabinete de Pedro Nuno Santos para secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, ocupando a vaga de Souto de Miranda. Ainda no mesmo ministério, Marina Gonçalves, antecessora de Hugo Mendes como chefe de gabinete de Pedro Nuno Santos, substitui Ana Pinho como secretária de Estado da Habitação.  

Ver comentários
Saber mais Jamila Madeira surpreendida saúde secretária de estado marta temido remodelação exoneração
Mais lidas
Outras Notícias