Política Partidos do centro perdem votos à esquerda e à direita

Partidos do centro perdem votos à esquerda e à direita

No barómetro de Dezembro da Aximage, PS e PSD descem nas intenções de voto, o passo que Bloco de Esquerda e CDS somam apoio. Também são os líderes destes partidos que recebem melhor "nota" dos portugueses.
Partidos do centro perdem votos à esquerda e à direita
Miguel Baltazar
Rita Faria 17 de dezembro de 2018 às 07:00

Os partidos do centro estão a perder apoio para os extremos, com as intenções de voto a aumentarem tanto à esquerda como à direita.

Segundo os números do barómetro Aximage, PS e PSD descem nas intenções de voto dos portugueses, ao passo que Bloco de Esquerda e CDS sobem cerca de um ponto percentual, tal como a CDU, ainda que por uma margem mínima.

A queda mais expressiva é protagonizada pelo PSD, que vê o seu apoio descer de 26,4%, em Novembro, para 24,7%, em Dezembro. Já o PS, do primeiro-ministro António Costa, regista uma queda de menos de um ponto percentual de 37,8% para 37%.

Apesar deste recuo do PS – que desce nas intenções de voto pelo terceiro mês consecutivo – o apoio popular à maioria parlamentar que suporta o Governo voltou a aumentar, em Dezembro, precisamente à custa da esquerda.  

De acordo com o barómetro da Aximage, 53,3% dos portugueses revela a intenção de votar num dos três partidos que formam a actual solução de Governo – a chamada geringonça - um valor acima do mês passado (53,1%), que já superava em mais de dois pontos percentuais o número registado nas eleições de Outubro de 2015, de 50,8%.

Isto porque o Bloco de Esquerda vê o seu apoio aumentar de 9,1% para 10%, enquanto a CDU vê as intenções de voto crescerem de 6,2% para 6,3%.

A maioria dos portugueses inquiridos considera mesmo que o Executivo liderado por António Costa está a fazer um bom trabalho: 47,3% diz que o governo está a governar tal como esperava, enquanto 29,6% considerada que a governação excedeu as expectativas. Para 22,7%, o trabalho do Executivo desilude.

Líderes da esquerda com nota positiva

Na avaliação dos líderes dos principais partidos, é a esquerda que sai a ganhar para os portugueses, que dão a melhor nota a Catarina Martins e Jerónimo de Sousa, líderes do Bloco de Esquerda e CDU, respectivamente.

O barómetro da Aximage mostra que, numa escala de 0 a 20, Catarina Martins tem a melhor avaliação, com 10,6 pontos, seguida por Jerónimo de Sousa, com 10 pontos.

Já António Costa, com 9,7 pontos, cai na avaliação dos portugueses pelo quarto mês consecutivo, assim como Rui Rio, que recua pelo quinto mês para os 6,4 pontos.

No que respeita à presidente do CDS, a avaliação cai pelo segundo mês consecutivo para 8,1 pontos, o seu pior registo desde Julho.


Ficha técnica

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.

Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 602 entrevistas efectivas: 313 a homens e 289 a mulheres; 55 no Interior Norte Centro, 74 no Litoral Norte, 113 na Área Metropolitana do Porto, 118 no Litoral Centro, 165 na Área Metropolitana de Lisboa e 78 no Sul e Ilhas;101 em aldeias, 134 em vilas e 367 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 7 a 11 de Dezembro de 2018, com uma taxa de resposta de 73,6%.

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 602 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" – a 95% - de 4,00%).

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.






pub