Política PSD negoceia apoio a Cristas para Câmara de Lisboa

PSD negoceia apoio a Cristas para Câmara de Lisboa

O Público e o Expresso dão conta este sábado de uma aproximação dos sociais-democratas aos democratas-cristãos para um eventual apoio à ex-ministra do Governo PSD/CDS. A negociação pode agitar o PSD.
PSD negoceia apoio a Cristas para Câmara de Lisboa
João Nuno Pepino
Negócios 17 de dezembro de 2016 às 12:00

O coordenador autárquico do PSD, o autarca de Cascais Carlos Carreiras, foi mandatado por Passos Coelho para iniciar conversações com o CDS, visando um possível apoio do partido a Assunção Cristas como candidata à Câmara Municipal de Lisboa nas autárquicas do ano que vem.

A notícia faz manchete este sábado, 17 de Dezembro, no jornal Público e também no semanário Expresso. O jornal diário refere que foi a recusa de Santana Lopes para encabeçar uma candidatura à capital que acabou por determinar a aproximação entre os dois partidos, que poderá levar a uma coligação em Lisboa com a antiga ministra da Agricultura à frente da lista.

O Público conta ainda que Passos chamou directamente a si o assunto e não o levou à comissão permanente do partido. E que dentro do PSD se promete agitação com a decisão, com "muitos sociais-democratas" a considerarem um erro político a ausência de um candidato próprio nas autárquicas de Lisboa e a avisarem que esta opção fragiliza o líder do partido nas próximas eleições internas.

Carreiras admitiu esta terça-feira a necessidade de encontrar convergência na candidatura a Lisboa, afirmações que, escreve o Público, surpreenderam sociais-democratas e centristas, já que o coordenador autárquico sempre tinha falado num "candidato próprio" do PSD. Mas com a saída de cena de Santana Lopes, a hipótese de listas conjuntas ganhou força.

Já o Expresso refere que dentro do partido continua a preservar-se a possibilidade de apresentar um nome próprio para o município, apesar de o PSD estar pronto a falar com os democratas-cristãos. Contudo, as sondagens realizadas com hipóteses de candidatos laranjas dão "resultados bastante fracos" e, mesmo juntos em coligação, os inquéritos sugerem que os dois partidos podem não conseguir derrotar o socialista Fernando Medina.

Esta semana, o vice-presidente da concelhia do PSD, Rodrigo Gonçalves, defendeu num jantar que o próprio Passos Coelho deve candidatar-se à câmara de Lisboa nas autárquicas do próximo ano, porque o PSD precisa de um candidato "vencedor".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI