Política PSD/Lisboa recusa "qualquer potencial coligação" com CDS para Câmara

PSD/Lisboa recusa "qualquer potencial coligação" com CDS para Câmara

O líder da concelhia de Lisboa do PSD disse hoje que o partido recusa concorrer à câmara da capital numa lista que não seja encabeçada por um social-democrata, colocando de parte uma "potencial coligação" com o CDS-PP.
PSD/Lisboa recusa "qualquer potencial coligação" com CDS para Câmara
Lusa 11 de setembro de 2016 às 00:33
"O PSD de Lisboa desde sempre recusou qualquer tipo de coligação que não fosse liderada por um militante social-democrata", afirmou Mauro Xavier, em declarações à agência Lusa.

"E, portanto, não há nenhuma potencial coligação em cima da mesa", salientou o dirigente 'laranja', reforçando que não existe "possibilidade nenhuma" de manter o acordo autárquico que existe há vários anos no município de Lisboa.

Reagindo ao anúncio da candidatura da presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, feito hoje à noite em Oliveira do Bairro (Aveiro), Mauro Xavier indicou que o partido a encara "com naturalidade", que "faz parte da democracia".

"Não estamos rigorosamente nada preocupados", assegurou.

Já esta noite, o líder dos sociais-democratas, Pedro Passos Coelho, reiterou que o PSD não vai tomar uma decisão sobre a candidatura a Lisboa nos próximos meses e lembrou que a "política de coligações" do partido "não tem que ver com um município em particular", mas sim "com mais de 300 candidaturas que vão ser feitas a câmaras municipais".

"Teremos com certeza, como está previsto, oportunidade de conversar com o CDS-PP e ver quais são as candidaturas que partilharemos, sendo que a nossa regra foi sempre a de respeitar as orientações que, desse ponto de vista, venham das bases dos dois partidos. Isso é o mais importante", afirmou Passos Coelho em Viseu.

Por seu turno, o líder da concelhia de Lisboa do CDS-PP, Diogo Moura, vincou que o partido está "muito optimista" e que vai começar agora a "apresentar ideias".

Sobre um possível acordo, referiu à Lusa: "As boas relações vão sempre manter-se, mas neste momento não há qualquer decisão sobre isso".

A estimativa do também deputado municipal de Lisboa é que "haja desenvolvimentos" ainda "neste mês".

"Iremos falar sobre isso certamente", adiantou.

Mauro Xavier, do PSD, recordou ainda que "não é a primeira vez que um líder do CDS se candidata".

"No ano em que Paulo Portas se candidatou, o PSD conseguiu ter a maior vitória de sempre na autarquia, com Pedro Santana Lopes", apontou.

Desde 1976, quando se realizaram as primeiras eleições autárquicas, o PSD e o CDS-PP concorreram por várias vezes coligados à Câmara Municipal de Lisboa, incluindo nos dois actos eleitorais mais recentes, em 2009 e 2013.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI