Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Natalidade: janeiro e fevereiro são piores meses de que há registo

Janeiro e fevereiro são os meses com menor natalidade de que há registo. Face ao número de óbitos, este indicador é responsável por encolher a população portuguesa em quase 21.000 pessoas (excluindo imigração).

Fevereiro foi o mês com menor natalidade de que há registo Victor Ruiz Garcia/Reuters
João Ruas Marques 14 de Maio de 2021 às 12:39
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Em janeiro e fevereiro nasceram em Portugal menos 12.473 bebés do que no ano passado, uma queda média mensal que ronda os 15%. São os valores mais baixos desde que há registo.

Só em janeiro nasceram menos 1.415 crianças (-19,3% do que em janeiro de 2020), e menos 

 708 (-11,1%) em fevereiro, para um total de 5.912 e 5.651 crianças, respetivamente. Os números são do Instituto Nacional de Estatística (INE) que desde 1911, ano em que começou a contabilizar o indicador, não registava valores tão baixos.

O indicador entrou em queda em julho de 2020 e manteve uma variação homóloga negativa até ao final do ano. O pior mês de 2020 foi mesmo dezembro – ao qual correspondem somente bebés concebidos durante a pandemia -, para o qual se registou uma quebra 9,7% face aos valores do ano passado, com 6.287 nascimentos.

Face à mortalidade registada, os dois primeiros meses do ano apresentaram um saldo natural conjunto de -20.777. Ou seja, morreram em janeiro e fevereiro 32.350 pessoas para apenas 12.473 nascimentos.

Pandemia faz aumentar mortalidade

O primeiro mês do ano foi mesmo o de maior mortalidade durante toda a pandemia com 19.634 mortes por todas as causas, o que significa um acréscimo de 65,5% face ao mesmo mês do ano passado.

 

Fevereiro foi, ainda assim, um mês de forte mortalidade apesar de uma variação mais contida face às estatísticas do ano passado. Neste mês morreram em Portugal 12.716 pessoas por todas as causas, mais 28,7% do que no ano passado.

 

Ainda no capítulo da mortalidade, março e abril foram meses mais otimistas apresentando valores inferiores aos registados no período homólogo. Morreram em março menos 1.019 pessoas do que no mesmo mês do ano passado, o que significa uma variação de -9,6%, para o total de 9.598 óbitos.

 

Abril manteve a tendência de decréscimo face ao período homólogo, com 8.386 mortos. Menos 19,5% do que durante o mesmo período do ano passado, ou seja, menos 2.036 óbitos.

Janeiro foi mês com mais mortes de covid

Janeiro de 2021 foi ainda o mês com maior número de mortos por covid-19 em Portugal – 5.785 pessoas, que contabilizam 29,5% da mortalidade. A mortalidade por covid-19 registou o seu pico máximo nos dias 28 e 31 em que se registaram 303 mortes.

 

Consequentemente, fevereiro foi o segundo mês com o maior número de óbitos por covid-19, com 3.594. Para o mês de fevereiro, o pior dia em termos de mortes causadas por Covid-19 foi mesmo o primeiro (275), tendo o resto do mês seguido uma tendência de decréscimo diário. Os números são uma clara consequência do pico registado durante a última semana de janeiro.

Ver comentários
Saber mais natalidade mortalidade Portugal nados-vivos INE
Outras Notícias