Agricultura e Pescas Governo diz levar "muito a sério" o combate à vespa asiática

Governo diz levar "muito a sério" o combate à vespa asiática

O ministro Capoulas Santos garante que o Governo leva "muito a sério" o combate à chamada vespa asiática e, nesse sentido, prometeu "estimular e procurar tornar mais eficaz" a Campanha Nacional de Combate à Vespa Velutina.
Governo diz levar "muito a sério" o combate à vespa asiática
Lusa 05 de fevereiro de 2019 às 18:26
O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, disse hoje, em Marco de Canaveses, que o Governo leva "muito a sério" o combate à vespa velutina, por ser um problema que "afeta a economia".

"A nossa presença aqui pretende demonstrar que este é um problema que o Governo e o Ministério da Agricultura levam muito a sério", assinalou, aludindo aos impactos negativos daquele inseto invasor na economia, em particular na agricultura e, "de forma mais específica", na apicultura.

"Estamos a trabalhar na informação, no alerta, na prevenção e deteção precoce, na formação dos agentes e dos cidadãos e no combate", referiu, a propósito dos indicadores hoje revelados, enquanto felicitava o trabalho da autarquia de Marco de Canaveses na eliminação de centenas de ninhos de vespa velutina.

No entanto, para o ministro, "este é um problema que será impossível erradicar".

Há, contudo, anotou, alguns indicadores que dão "alguma esperança" de que é possível "controlar e reduzir, tanto quanto possível, a população deste inseto invasor".

O ministro falava na sessão onde reforçou a importância de o executivo ter disponibilizado um milhão de euros para as autarquias combater à vespa velutina.

"Na sequência deste esforço, nós decidimos, dentro do orçamento do ministério, procurar alocar a este programa mais um milhão de euros que vamos pôr ao dispor das autarquias para as ajudar neste combate", afirmou.

Capoulas Santos explicou que os municípios podem candidatar-se com projetos até ao limite de 10 mil euros por ano.

As verbas, frisou, destinam-se a pagar a eliminação de cada ninho daquele inseto invasor. O ministro precisou que serão pagos 25 euros por cada ninho primário eliminado e 100 euros por cada ninho secundário destruído.

"Pretendemos estimular e procurar tornar mais eficaz este programa", afirmou, mostrando-se esperançado que será assim possível melhorar os indicadores do combate à chamada vespa asiática.

No ano passado, foram eliminados 4.085 ninhos em território nacional, a maioria a norte do Tejo. Desde o início da invasão daquele tipo vespa oriundo de países asiáticos, em 2015, já foram destruídos 12.861 ninhos, segundo indicadores hoje anunciados, o que corresponde a 75% dos alertas.

Antes do discurso do ministro, tinha sido apresentada, no salão nobre do Paços do Concelho, a Campanha Nacional de Combate à Vespa Velutina, que envolve vários agentes da administração central, autarquias e proteção civil.

Na sessão de hoje em Marco de Canaveses participaram os secretários de Estado da Agricultura e das Florestas e representantes de outros organismos do Estado e da proteção civil.

"O nosso objetivo é mobilizar os agentes mais diretamente interessados e os cidadãos para este combate que temos de travar sem tréguas e do qual queremos sair vencedores", concluiu Capoulas Santos.

A presidente da Câmara, Cristina Vieira, destacou, por seu turno, o trabalho realizado no concelho no combate àquele inseto invasor, em articulação com a proteção civil, nomeadamente a mudança de estratégia de intervenção ocorrida em 2018, que permitiu melhorar a sua eficácia nas várias freguesias.

No ano passado foram destruídos no concelho 290 ninhos, foi hoje revelado.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI