SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio

As acções da Tesla continuam a sofrer em bolsa, desta vez devido à concorrência. Os investidores também estão a vender dívida da empresa liderada por Elon Musk.
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
Reuters
SUV eléctrico da Mercedes leva acções da Tesla para mínimos de Maio
pub
Negócios 05 de setembro de 2018 às 19:32

A Tesla continua a viver dias difíceis no mercado de capitais. Depois da pressão que resultou das declarações do seu polémico CEO, Elon Musk, agora a fabricante de automóveis de luxo está a ser penalizada pela concorrência.

A Mercedes, líder mundial nos automóveis de luxo, lançou na terça-feira o primeiro modelo da sua série de carros eléctricos. A aposta da empresa germânica é forte – o investimento excede os 10 mil milhões de euros – e o lançamento está a ser visto como um ataque à Tesla.

Na sessão de ontem a Tesla sofreu uma queda de mais de 4% e hoje recua mais 3%, tendo negociado abaixo dos 280 dólares pela primeira vez desde Maio deste ano.

Desde que Musk revelou no Twitter que estava a equacionar retirar a Tesla de bolsa – plano entretanto abandonado – as acções da fabricante de automóveis totalmente eléctricos já perdeu cerca de 25% do seu valor.

Mas não são apenas as acções que estão em terreno negativo. A desconfiança dos investidores está também patente na cotação das obrigações. O valor dos títulos emitidos no ano passado atingiu um mínimo esta quarta-feira, com a "yield" a atingir os 8%.

pub

A primeira unidade da série EQ da Mercedes é um SUV eléctrico. A produção do EQC 400 4Matic arranca já no primeiro semestre do próximo ano na fábrica de Bremen, onde é fabricada a Class C. O modelo vai ser um concorrente directo do Model X da Tesla, mas também do Taycan da Porsche, do E-tron da Audi e do I-Pace da Jaguar. Automóveis que têm um preço de venda acima dos 70 mil dólares.

As acções da Tesla têm também sido penalizadas por recomendações negativas de analistas. O Goldman Sachs reiterou a recomendação de vender para os títulos.

pub