Automóvel Model 3 da Tesla: 24% das encomendas foram canceladas

Model 3 da Tesla: 24% das encomendas foram canceladas

A fabricante norte-americana de veículos eléctricos Tesla sofreu alguns reveses no ritmo de produção do tão aguardado Model 3 de 35.000 dólares. Agora que o fabrico parece estar a correr sobre rodas, perto de um quarto das encomendas foram canceladas.
Model 3 da Tesla: 24% das encomendas foram canceladas
Carla Pedro 19 de julho de 2018 às 23:47

O cancelamento de encomendas do Model 3 da Tesla tem vindo a aumentar nas últimas semanas, segundo a CNN Tech. "Os reembolsos já superaram os depósitos para o novo carro eléctrico" da empresa norte-americana liderada por Elon Musk, salienta a mesma fonte.

 

A Tesla viveu alguns dissabores até conseguir chegar ao prometido e desejado ritmo de produção do seu Model 3 de 35.000 dólares – um modelo tão aguardado que contou com milhares de pré-encomendas em todo o mundo, mesmo antes de ter sido conhecido o seu design.

 

Mas, em inícios deste mês, a Tesla brilhou em bolsa, à conta do anúncio de que produziu 5.031 Model 3 – da versão de 35.000 dólares – nos últimos sete dias do segundo trimestre. E o valor dos 35.000 dólares é muito importante, uma vez que Model 3 mais caros já se podem comprar mas este, o tão aguardado, ainda não é conduzido nas estradas mundiais.

 

Tudo parecia, pois, bem encaminhado, quando em Julho a empresa anunciou que estava finalmente a produzir ao ritmo desejado. No entanto, os analistas de Wall Street começaram a questionar a capacidade da empresa para manter um ritmo de produção de 5.000 carros por semana.

 

Entretanto, cada vez mais encomendas deste Model 3 específico de 35 mil dólares vão sendo canceladas. A contribuir para essa decisão dos consumidores estão vários factores, sendo o atraso apenas um deles.

 

Segundo o analista Rajvindra Gill, da Needham & Co., além do tempo de espera superior ao previsto para receberem o novo carro, os consumidores viram-se confrontados com a expiração de um crédito fiscal do governo norte-americano no valor de 7.500 dólares.

 

Nos termos da reforma fiscal aprovada pelo Congresso norte-americano no final de 2017, todas as fabricantes de veículos eléctricos usufruem de incentivos financeiros, sob forma de créditos fiscais, para os primeiros 200 mil veículos vendidos – o que diminui o seu custo.

 

Este crédito fiscal no valor de 7.500 dólares é depois reduzido em 50% (para 3.750 dólares) a cada semestre, até ser totalmente eliminado. Uma vez que a Tesla já entregou 200 mil veículos eléctricos a compradores nos EUA [a companhia tem outros modelos, como o Model S e o Model X], no segundo semestre deste ano o crédito fiscal já é menor.

 

Por outro lado, o Model 3 de 35.000 dólares ainda não foi disponibilizado para compra, refere a CNN Tech. Assim, cerca de uma em cada quatro encomendas deste modelo já foi cancelada, afirmou Rajvindra Gill. É o dobro dos cancelamentos de há um ano.

 

Os clientes, recorde-se, têm de fazer depósitos reembolsáveis de 1.000 dólares para reservarem o Model 3e depois pagam mais 2.500 dólares para escolherem a versão específica que desejam. O restante é desembolsado quando o automóvel é entregue.

 

O tempo de espera por um Model 3 é de cerca de quatro meses a um ano e os clientes do modelo de base poderão ter de esperar até 2020, sublinhou Gill, citado pela mesma fonte.

 

Um porta-voz da Tesla negou que o número de cancelamentos do Model 3 já supere as novas encomendas e afirmou também que os tempos de espera já foram melhorados, variando actualmente entre um e nove meses.

 

Mas Gill não acredita que a Tesla consiga alcançar a sua meta de 100.000 entregas do Model 3 no final do ano – para cumprir esse objectivo, terá de vender mais 27% de carros na segunda metade do ano face ao primeiro semestre.

 

Recentemente, o The Guardian também se questionou sobre quando é que o Model 3 de 35.000 dólares (valor do modelo base) estaria disponível, visto que a Tesla já vendeu versões deste modelo mas que começam nos 44.000 dólares (por terem melhorias face ao modelo de base, como uma bateria maior, por exemplo).

 

Os 5.000 Model 3 do modelo de base que a Tesla diz já ter conseguido começar a fabricar semanalmente atiram agora o atraso na entrega desta versão de 35.000 dólares para pelo menos Outubro – prazo que provavelmente irá derrapar para 2019, salientava o The Guardian.

Os investidores têm feito reflectir nas acções da Tesla os receios de que a empresa não consiga manter o ritmo de 5.000 Model 3 por semana e também as recentes preocupações suscitadas por comentários menos próprios de Elon Musk a propósito do resgate de 13 jovens numa gruta na Tailândia. Entretanto, Musk já pediu desculpa, mas o mercado teme que o seu foco no Model 3 esteja a sofrer demasiados desvios.

 

Na sessão desta quinta-feira, a Tesla encerrou a ceder 1,12% para 320,23 dólares por acção.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI