Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Renault continua líder e Mercedes e BMW ganham peso. Veja as marcas mais vendidas em Portugal em 2020

Num ano em que as vendas de automóveis ligeiros de passageiros em Portugal caíram 35%, a Renault manteve pelo 23.º ano a liderança. As alemãs Mercedes e BMW foram as que ganharam mais quota de mercado e a Tesla entrou para o Top 20. Veja quais as marcas mais vendidas.

1.º Renault

1.º Renault
18.613 unidades

2.º Peugeot

2.º Peugeot
15.851 unidades

3.º Mercedes-Benz

3.º Mercedes-Benz
13.752 unidades

4.º BMW

4.º BMW
10.519 unidades

5.º Citroën

5.º Citroën
8.244 unidades

6.º Nissan

6.º Nissan
7.313 unidades

7.º Fiat

7.º Fiat
7.066 unidades

8.º Seat

8.º Seat
7.056 unidades

9.º Volkswagen

9.º Volkswagen
6.972 unidades

10.º Ford

10.º Ford
6.550 unidades

11.º Toyota

11.º Toyota
6.223 unidades

12.º Hyundai

12.º Hyundai
5.097 unidades

13.º Opel

13.º Opel
4.674 unidades

14.º Dacia

14.º Dacia
4.636 unidades

15.º Volvo

15.º Volvo
4.074 unidades

16.º Kia

16.º Kia
3.296 unidades

17.º Audi

17.º Audi
3.020 unidades

18.º Mini

18.º Mini
1.794 unidades

19.º Tesla

19.º Tesla
1.413 unidades

20.º Mitsubishi

20.º Mitsubishi
1.403 unidades

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 10 de Janeiro de 2021 às 15:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
As vendas de ligeiros de passageiros recuaram 35% em Portugal em 2020, castigadas pelo impacto da pandemia, o que representa menos 78.382 veículos matriculados. Os 145.417 automóveis vendidos no ano passado são o valor mais baixo desde 2014.

Ainda assim, a quebra nas vendas variou bastante de marca para marca, o que levou a mudanças no "ranking" anual.

A Renault, que lidera o mercado nacional há já 23 anos consecutivos, viu as vendas caírem 35,8% e a sua quota de mercado baixar de 12,96% para 12,80%.

Também a Peugeot, segunda marca mais popular, registou uma quebra na ordem dos 33%, conseguindo, no entanto, subir a sua fatia de mercado dos 10,58% para os 10,90%.

A fechar o pódio surge a Mercedes-Benz, que resistiu bem melhor à crise e viu as vendas recuarem apenas 17%. A marca alemã aumentou o seu peso no mercado português em mais de dois pontos percentuais, subindo de 7,40% para 9,46%.

A BMW subiu dois degraus e ascendeu à quarta posição apesar de uma quebra de 24,5% nas vendas. A fabricante bávara tem agora uma quota de mercado de 7,23%, uma subida de um ponto percentual.

A francesa Citroën manteve o quinto posto após registar um decréscimo de 41,1%, enquanto a Nissan (-28,5%) avançou da nona para a sexta posição.

A Fiat, que viu as vendas encolherem para menos de metade (-53,1%), caiu da quarta para a sétima posição e superou a Seat (-37,6%) por escassos 10 veículos, graças a um forte mês de dezembro em que foi mesmo a terceira marca mais vendida.

No nono posto surge  a Volkswagen, que perde um lugar face a 2019 devido à quebra de 32,8%. A encerrar o Top 10 encontra-se a Ford (-27,3%), que ganha duas posições.

Destaque ainda para a Opel, que viu as vendas afundarem 54,2% e baixou da 10.ª para a 13.ª posição. Outra marca particularmente atingida foi a Smart, que passou a vender apenas veículos elétricos, que sofreu uma quebra de 87,3% e baixou da 17.ª para a 27.ª posição.

Ainda pela negativa, sofreram fortes quedas nas vendas a Mitsubishi (-50,1%), Mazda (-64,2%), Jeep (-54,7%), Jaguar (49,8%), Suzuki (-58,5%) e Alfa Romeu (-70,1%).

As fortes quedas em várias fabricantes permitiu à Tesla entrar pela primeira vez no Top 20. A marca de Elon Musk registou um decréscimo de 28,6%, mas subiu à 19.ª posição e ganhou quota de mercado, passando de 0,88% para 0,97%.
Ver comentários
Saber mais Renault Mercedes BMW automóvel marcas mais vendidas Nissan Peugeot Citroen Fiat Ford Toyota Tesla Alfa Romeo Dacia Seat Mitsubishi Mini Smart Hyundai Kia
Outras Notícias