Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Toyota corta meta de produção anual

Fabricante nipónica viu lucro trimestral cair quase 25%, pressionado pelo aumento dos custos de material e por uma escassez persistente de semicondutores.

Pierre Albouy/Reuters
Negócios com Lusa 01 de Novembro de 2022 às 11:49
  • Partilhar artigo
  • ...

A Toyota anunciou que vai cortar a meta de produção anual de veículos fixada para 2022 face à escassez de chips. A fabricante nipónica viu os lucros recuarem 23,2% para 1,17 biliões de ienes (7,9 mil milhões de euros) entre abril e setembro, primeira metade do ano fiscal japonês, face ao período homólogo. Os números foram revelados esta terça-feira.

Ainda que a produção de veículos tenha recuperado ligeiramente (30%) ao longo deste período, a empresa acredita que a escassez de semicondutores e outros componentes continuará a restringir a produção nos próximos meses.

Por isso, a Toyota prevê agora produzir 9,2 milhões de veículos neste ano fiscal, abaixo dos 9,7 milhões previstos anteriormente, mas ainda assim à frente das cerca de 8,6 milhões de unidades alcançadas no ano passado.

"Estamos fora da pior fase, mas não necessariamente numa situação em que estejamos totalmente abastecidos", disse Kazunari Kumakura, responsável pela unidade de compras do fabricante japonês, citado pela Reuters. "Não sei quando a escassez de chips será resolvida", desabafou.

Impacto da Rússia pesa

A fabricante automóvel, com sede em Aichi, no centro do Japão, obteve ainda um lucro operacional de 1,14 biliões de ienes (7,7 mil milhões de euros), o que representa uma queda de 34,7% face ao mesmo semestre do ano passado.

Já o volume de negócios cresceu 14,4% em termos homólogos para 17,7 biliões de ienes (120,4 mil milhões de euros), de acordo com os resultados financeiros divulgados esta terça-feira.

Em 24 de setembro, a Toyota anunciou o fim da produção na fábrica russa em São Petersburgo, suspensa há cerca de meio ano, devido a problemas de abastecimento e sanções desencadeadas pela guerra na Ucrânia.

A empresa suspendeu as operações na única fábrica na Rússia, a 4 de março, devido à interrupção no fornecimento de materiais e componentes essenciais, mas manteve a força de trabalho no país em tarefas de manutenção em preparação para um possível reinício da produção.

Além da fábrica de São Petersburgo, a Toyota tinha 168 pontos de venda e de serviço na Rússia.

Ver comentários
Saber mais Rússia Toyota automóveis produção chips
Outras Notícias