Carney prolonga mandato na liderança do Banco de Inglaterra até 2020

O ministro das finanças deu várias novidades acerca do futuro do Banco de Inglaterra. Carney, o actual Governador, mantém-se na liderança por mais dois anos, tal como o vice-Governador, que estende até 2023.
Jornal de Negócios
pub
Negócios 11 de setembro de 2018 às 13:13

O Governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, aceitou estender o respectivo mandato à frente do Banco de Inglaterra até ao final de Janeiro de 2020, anunciou o ministro das finanças britânicoPhilip Hammond, avança a imprensa britânica.


Mark Carney mantém-se na dianteira por mais sete meses do que o inicialmente previsto, sendo que o respectivo mandato terminava em Junho de 2019. Esta extensão vem permitir ao Governador gerir a política monetária durante o período do Brexit. 

"Estou muito satisfeito que o Governador tenha concordado manter-se em funções por mais sete meses para apoiar uma saída suave da União Europeia e providenciar uma estabilidade vital para a nossa economia", escreveu Hammond, numa nota dirigida à imprensa.

Até agora uma possível extensão estava em dúvida, dado que Carney poderia preferir não enfrentar a incerteza da transição do Brexit. A recondução de Carney foi aconselhada tanto por Hammond como pela primeira-ministra britânica, Theresa May.


Para além do cargo de Governador, o ministro confirmou que o vice-governador, Jon Cunliffe, devrá manter-se nesta posição até 2023. 

pub

pub