Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

À administração do BdP "não subiu nenhuma proposta fundamentada" para afastar Salgado

"Os pareceres técnicos são um dos muitos dos documentos de trabalho. Era necessário aprofundamento dos factos" apontados nestes documentos, porque "retirar idoneidade exige comprovação", defendeu Carlos Costa.

Bruno Simão/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 23 de Março de 2017 às 19:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Carlos Costa garante que a administração do Banco de Portugal não recebeu "nenhuma proposta fundamentada [dos serviços técnicos] para retirar a idoneidade" a Ricardo Salgado. Governador garante que posições dos serviços técnicos a favor do afastamento do banqueiro foram apenas elementos de trabalho.

 

"As decisões do conselho de administração do Banco de Portugal são fundamentadas em posições que vêm dos serviços. Nunca subiu à administração uma proposta fundamentada de retirada de idoneidade" a Ricardo Salgado, defendeu o governador do BdP em resposta ao deputado do PS João Galamba.

 

O deputado socialista questionou Carlos costa sobre a existência de vários pareceres de técnicos do BdP, incluindo dos serviços jurídicos, a defender o afastamento de Salgado da liderança do BES Ainda em 2013. O governador garantiu que estas posições eram parte do processo de decisão que contempla "divergência de opiniões".

 

"Os pareceres técnicos são um dos muitos dos documentos de trabalho. Era necessário aprofundamento dos factos" apontados nestes documentos, porque "retirar idoneidade exige comprovação", defendeu Carlos Costa.

 

"Não conseguimos encontrar fundamentação jurídica para" afastar Salgado, sublinhou o governador, desafiando o Parlamento "a constituir uma comissão para que cada um dos seus membros venha consultar os documentos" do BdP sobre a questão da idoneidade do antigo líder do BES, "sem telefones e sem câmaras fotográficas".

Ver comentários
Saber mais Carlos Costa Banco de Portugal Ricardo Salgado
Outras Notícias