Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governador acredita que resolução do BES vai ser "case study"

Depois da venda do Novo Banco, a resolução do BES "vai ser um 'case study' em termos europeus", defende Carlos Costa, que sublinha que o Novo Banco mantém o seu papel no financiamento da economia e não houve custos para os depositantes.

Bruno Simão/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 23 de Março de 2017 às 18:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

"Criar um banco de transição é muito difícil. Mas concluído este processo, acredito que vai ser um 'case study' em termos jurídicos", defendeu Carlos Costa na Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa (COFMA), onde está a prestar esclarecimentos sobre a resolução do BES.

 

"O Novo Banco mantém a sua quota de mercado e o seu papel no financiamento da economia. E está prestes a haver a transferência da posição accionista. Isso mostra que há futuro para o Novo Banco", justificou o governador do Banco de Portugal esta quinta-feira, 23 de Março.

 

Carlos Costa afirmou ainda que a "resolução do BES minimizou custos para a instituição e os depositantes não perderam dinheiro. Não perturbou a confiança no sistema financeiro", sublinhou para justificar que está intervenção venha a ser um caso de estudo.

 

Segundo o governador, para que a resolução seja um "case study", baste concluir a venda do Novo Banco. "Falta levar a carta a Garcia. Estou confiante" que assim será, defendeu.

Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal Orçamento Novo Banco economia negócios e finanças serviços financeiros banca economia (geral)
Outras Notícias