Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Abanca aumenta lucros semestrais em 7,8% para 247 milhões

O Abanca obteve 247 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, uma melhoria de 7,8% face aos resultados em igual período de 2017, informou esta quinta-feira o banco espanhol.

A moeda única da Zona Euro continua a ganhar valor ao dólar. Num ano em que se começou a debater a redução dos estímulos monetários por parte do Banco Central Europeu (BCE), o euro sobe perto de 13% para negociar acima de 1,18 dólares. No entanto chegou a superar a barreira de 1,20 dólares.
Negócios jng@negocios.pt 26 de Julho de 2018 às 15:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Abanca obteve 247 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, uma melhoria de 7,8% face aos resultados em igual período de 2017, informou esta quinta-feira o banco espanhol, presidido por Juan Carlos Escotet.

A subida nos resultados deve-se, segundo Escotet, ao "impulso" dados pelas receitas recorrentes que, disse, "mantêm-se como os pilares da rentabilidade".

O volume de negócios, que agrega o crédito a clientes e a captação de recursos, ascendeu a 69.255 milhões de euros, uma subida de 6,3%. Com a integração da operação de retalho do Deutsche Bank em Portugal, que os espanhóis esperam ver concluída no primeiro semestre de 2019, o volume de negócios teria atingido os 75 mil milhões de euros, assinalou Escotet. 

A captação de recursos aumentou 7,6%, totalizando 38.954 milhões, dos quais 32.380 milhões são depósitos, enquanto o crédito a clientes aumentou 6,2%, para 28.933 milhões de euros. O peso do malparado no total do crédito situou-se em 4,6%, menos 1,7 pontos percentuais do que o valor registado em Junho de 2017.

O produto bancário cresceu 2%, atingindo os 483,3 milhões de euros, enquanto a margem financeira subiu 11%, para 257,8 milhões de euros. Os custos operacionais aumentaram 5,2%, para os 277,5 milhões. 

A resiliência da instituição, avaliada de acordo com o rácio CET1, situou-se nos 14,6%.


Abanca recebeu em Junho a "luz verde" da Autoridade da Concorrência para a compra da rede de retalho do banco alemão em Portugal. Falta ainda o aval por parte do Banco de Portugal.

Abanca conta com apenas quatro balcões em Portugal e com a aquisição do Deutsche Bank adicionaria 41 centros às suas operações no mercado nacional.

A entidade presidida por Escotet é um dos três interessados na compra do negócio da Caixa Geral de Depósitos em Espanha, tendo até 10 de Setembro para apresentar uma proposta vinculativa.

Ver comentários
Saber mais Portugal Abanca Juan Carlos Escotet Deutsche Bank Autoridade da Concorrência Banco de Portugal banca espanhol
Mais lidas
Outras Notícias