Banca & Finanças Aumento das comissões na banca é um "caminho que não volta atrás"

Aumento das comissões na banca é um "caminho que não volta atrás"

Para Paulo Marcos, presidente do Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB), a banca está hoje mais focada na prestação de serviços e não tanto na intermediação.
A carregar o vídeo ...
Os bancos portugueses têm vindo a aumentar as comissões cobradas aos clientes. Um caminho que, segundo Paulo Marcos, presidente do Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB), não tem retorno.

Em entrevista ao Negócios e Antena 1, Paulo Marcos considera que o modelo de hoje da banca é diferente daquele que encontrou quando entrou no setor, em 1995. Para as instituições financeiras, prestar serviços é agora mais importante do que desempenhar o papel tradicional de intermediação. 

Nesse sentido, o presidente do sindicato bancário considera que o aumento das comissões é um "caminho que não volta atrás". 

Questionado se este aumento está a ajudar os resultados do setor, com as instituições financeiras praticamente todas no verde, Paulo Marcos afirma que a "concentração de financiamento a clubes desportivos, à fileira do betão e outros também permitiu sanear ultimamente as contas dos bancos". 



pub

Marketing Automation certified by E-GOI