Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES faz proposta para comprar banco suíço BSI

Instituição financeira liderada por Ricardo Salgado terá entrado na corrida para comprar o BSI, tendo apresentado uma proposta à seguradora italiana Generali, de acordo com o jornal “Il Sole 24 Ore”.

13 - Ricardo Salgado, BES. 0,54%
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 17 de Junho de 2013 às 00:01
  • Partilhar artigo
  • 21
  • ...

O Banco Espírito Santo apresentou uma proposta para comprar o Banca della Svizzera Italiana (BSI), um banco suíço especializado na gestão de activos e que integra a terceira maior seguradora de Itália, a Assicurazioni Generali.

 

A notícia foi avançada este Domingo pela publicação económica italiana “Il Sole 24 Ore”, que dá conta que a oferta do BES foi recebida com “surpresa” e “escondida” durante algumas semanas pela seguradora italiana. Ao jornal italiano a Generali não quis comentar a alegada proposta apresentada pelo BES. Não foi até à data possível obter uma reacção do banco português ao interesse no BSI.

 

A venda do banco suíço faz parte do plano de desinvestimentos da Generali, que pretende encaixar 4 mil milhões de euros com a venda de activos para reforçar os seus rácios de capital. Contudo, segundo o jornal italiano, a Generali terá dificuldades em, como pretendia, obter mais de 2 mil milhões de euros com esta venda. As ofertas recebidas estarão mesmo abaixo do valor contabilístico do banco, que ascende a 1,8 mil milhões de euros.

 

Ainda assim, a confirmar-se esta proposta do BES, será uma operação de elevada dimensão para o banco liderado por Ricardo Salgado, já que a sua capitalização bolsista se situa actualmente em 2,9 mil milhões de euros. O “Il Sole 24 Ore” recorda que o BES tem já uma unidade de “private bank” na Suíça e tem crescido nos últimos anos em vários mercados nesta área de negócio, como em Londres e mercados emergentes de língua portuguesa, mas deixa a dúvida se o banco terá recursos suficientes para esta operação.  

 

Um consórcio formado pelo espanhol Bankinter e pelo fundo de investimento Apollo Global Management é o único que até agora confirmou o interesse no BSI, tendo também apresentado uma proposta que, segundo o jornal suíço L’Agefi, ascendeu a 1,5 mil milhões de euros. Segundo a imprensa, também o brasileiro Safra e o chinês ICBC, bem como os japoneses Mizuho e Sumitomo terão demonstrado interesse do banco, embora sem a apresentação de propostas.

 

A Generali estará a tentar vender o BSI há já mais de dois anos, tendo chegado a estabelecer como 30 de Abril deste ano a data limite para receber ofertas. Contudo, o valor reduzido das propostas terá levado a seguradora italiana a prolongar o processo, tendo mesmo já equacionado cancelar a venda, ou estudar a colocação do BSI em Bolsa.

 

Sedeado em Lugano, no cantão suíço onde o italiano é a principal língua, o BSI é especializado sobretudo na gestão e activos, o BSI tem forte presença fora da Suíça, nomeadamente nos mercados asiáticos, América Latina, Médio Oriente e Europa de Leste. Fechou 2012 com lucros de 47 milhões de euros e activos sob gestão de 70 mil milhões de euros.

 

Ver comentários
Saber mais BES BSI Generali
Outras Notícias