Banca & Finanças Grupo Santander reduz lucros em 10% para 1.840 milhões no primeiro trimestre

Grupo Santander reduz lucros em 10% para 1.840 milhões no primeiro trimestre

O Grupo Santander fechou o primeiro trimestre com um lucro de 1,8 mil milhões de euros, uma queda de 10% face a 2018.
Grupo Santander reduz lucros em 10% para 1.840 milhões no primeiro trimestre
Reuters
Lusa 30 de abril de 2019 às 10:58
O grupo espanhol Santander anunciou lucros de 1.840 milhões de euros no primeiro trimestre, menos 10% que no período homólogo de 2018, tendo o Santander Totta, em Portugal, contrariado esta redução com um aumento nos resultados.

De acordo com o comunicado do grupo espanhol, a actividade em Portugal gerou cerca de 135 milhões de euros nos três primeiros meses do ano.

Numa nota enviada à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV), a executiva presidente do Banco Santander, Ana Botín, explicou que, apesar da queda do resultado globais do grupo, o lucro bruto aumentou em sete dos dez principais mercados.

Os Estados Unidos registaram novamente o maior crescimento nos resultados, mais 35% em relação ao mesmo período de 2018, enquanto o Brasil e México mantiveram o impulso positivo dos últimos anos, mais 15% e 10%, respetivamente.

Estes resultados foram obtidos "num contexto operacional difícil, especialmente no Reino Unido e na Europa", apontou.

No Reino Unido, de acordo com o comunicado, o grupo sofreu uma quebra de 16% nos lucros em relação aos três primeiros meses de 2018.

O Brasil continua a ser o mercado que mais contribui para os resultados do grupo, com 29% do resultado global, seguido pela Espanha com 16%, Santander Consumer Finance, com 13%, e o Reino Unido com 11%.

Em Espanha, o resultado foi reduzido em 11%, para 403 milhões de euros, segundo a entidade.

O grupo bancário espanhol Santander fechou 2018 com um lucro de 7.810 milhões de euros, mais 18% do que no ano anterior, tendo o Santander Totta, em Portugal, contribuído com 500 milhões de euros para o resultado, mais 15% do que em 2017, um resultado conseguido devido à "melhoria da eficiência e a boa evolução da qualidade do crédito".

O Santander Totta levou a cabo, em 2018, a integração do Banco Popular Portugal, com que ficou depois da resolução do espanhol Popular.

Já em 2015, o Santander Totta tinha adquirido parte da atividade bancária do Banif.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI