Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucro do Bankinter cai 64,7% após criar provisão de 192,5 milhões de euros para enfrentar Covid

As provisões constituídas no primeiro semestre para fazer face à covid-19 levaram os lucros do grupo Bankinter a caírem 64,7% para 109,1 milhões de euros.

O banco espanhol, a entidade com mais reclamações no crédito aos consumidores, surge também na lista dos bancos com mais queixas no crédito à habitação. Segundo o Banco de Portugal, o Bankinter teve 0,65 reclamações por cada 1.000 contratos.
Lusa | Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 23 de Julho de 2020 às 08:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O banco espanhol Bankinter teve um lucro de 109,1 milhões de euros no primeiro semestre de 2020, uma queda de 64,7% em relação ao mesmo período do ano passado, devido a provisões extraordinárias feitas de 192,5 milhões.

"O resultado é bastante satisfatório", afirmou María Dolores Dancausa, CEO do Bankinter, numa conferência de imprensa transmitida através da plataforma Zoom, destacando as "receitas sólidas" apesar da conjuntura. "Antecipamos uma recuperação gradual nos dois trimestres que faltam", disse aos jornalistas.

No relatório de atividade enviado à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola, o banco destaca que as provisões foram criadas para enfrentar a alteração do cenário macroeconómico, devido à crise provocada pela pandemia de covid-19. 

"Esperamos que as provisões extraordinárias sejam mais do que suficientes para cobrir este período que enfrentamos", afirmou Jacobo Díaz, administrador financeiro do Bankinter.

O Bankinter sublinha que de janeiro a junho teve um rácio de rentabilidade sobre o capital investido (ROE) de 7,6% e um rácio de crédito malparado de 2,5%, enquanto a solvência do banco medida através do rácio de capital CET1 fully loaded foi de 11,8%.

No que diz respeito ao balanço do grupo bancário, o total do ativo em 30 de junho era de 92.829 milhões, mais 12,2% do que no final do primeiro semestre de 2019.

O crédito total concedido a clientes atingiu 63.613,2 milhões de euros, 7,4% superior ao do primeiro semestre de 2019.

A entidade bancária afirma que, sem tomar em consideração a contribuição do EVO Bank, o crescimento da carteira de empréstimos em Espanha teve um crescimento de 6,9%, em comparação com um crescimento de 2,3% do setor, segundo dados do Banco de Espanha.

Os resultados antes de impostos do Bankinter Portugal no primeiro semestre do ano foram de 17 milhões de euros, menos 50% do que no mesmo período de 2019, devido às maiores provisões feitas este ano para enfrentar a evolução macroeconómica, assim como à libertação de provisões que tiveram lugar durante o ano passado e anterior.

O negócio recorrente em Portugal teve "um bom desempenho", com todas as margens da conta a crescerem "a um bom ritmo".

(Notícia atualizada com declarações da conferência de imprensa.)
Ver comentários
Saber mais Bankinter Portugal Covid CNMV
Outras Notícias