Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novo Banco muda-se da Avenida da Liberdade para o Tagus Park no próximo ano

A mudança do banco para o Tagus Park vai acontecer de forma faseada durante o próximo ano. A total operacionalidade do campus está prevista para a primavera de 2023.

A auditoria aos atos de gestão do BES e do Novo Banco foi entregue pela Deloitte ao Governo na semana passada.
Pedro Nunes/Reuters
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 21 de Julho de 2021 às 18:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A mudança do Novo Banco para o Tagus Park vai arrancar, de forma faseada, no próximo ano. E a expectativa da instituição financeira liderada por António Ramalho é que o campus esteja em pleno funcionamento na primavera de 2023, numa alteração que vai permitir poupar três milhões de euros por ano.

"O Novo Banco Campus no Tagus Park será a nova sede do banco e das empresas do grupo que irá acolher de forma faseada, durante o ano de 2022, os seus serviços centrais atualmente localizados no centro de Lisboa. A total operacionalidade do Campus está prevista para a primavera de 2023", pode ler-se numa nota interna a que o Negócios teve acesso. 

A mesma nota refere que "os trabalhos no Tagus Park de adaptação, remodelação e construção terão início brevemente", notando que este é um "marco histórico" porque "vão reunir pela primeira vez todos os serviços centrais no mesmo espaço".

 

"Esta mudança permite-nos iniciar um novo capítulo da nossa história, numa nova morada liberta dos elos que ainda nos ligam ao passado e que irá promover uma nova filosofia de trabalho assente na colaboração, flexibilidade e sustentabilidade. O Novo Banco Campus será voltado para a comunidade com base em valores de transparência e sustentabilidade", afirma António Ramalho, CEO do Novo Banco, citado na nota.

O banco vai, assim, sair da Avenida Liberdade, numa mudança que vai permitir à instituição financeira obter uma redução de 35% por ano em custos operacionais com edifícios, ou seja, três milhões de euros por ano.

"O projeto prevê a criação de áreas comuns como auditórios, espaços de trabalho partilhados, serviços de conveniência, espaços sociais e para prática de exercício físico que irão potenciar melhores índices de produtividade e assegurar conforto e conveniência aos colaboradores", refere o banco, notando que o campus será "um espaço de colaboração, onde o bem estar do colaborador será uma prioridade".

Ver comentários
Saber mais Novo Banco Campus António Ramalho Tagus Park
Outras Notícias