Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novo Banco nomeia Carlos Brandão para porta-voz da comissão de inquérito

Carlos Brandão, ex-CEO do Bankinter e antigo presidente executivo do Barclays em Portugal, ocupa atualmente o cargo de diretor de risco do Novo Banco.

A auditoria aos atos de gestão do BES e do Novo Banco foi entregue pela Deloitte ao Governo na semana passada.
Pedro Nunes/Reuters
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 11 de Março de 2021 às 10:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Novo Banco nomeou Carlos Brandão, atual diretor de risco do banco e ex-CEO do Bankinter, como porta-voz para todos os assuntos relacionados com a comissão de inquérito à instituição financeira. 

"A ideia será poder esclarecer em detalhe quaisquer dúvidas no âmbito da Comissão de Inquérito ao Novo Banco", refere o banco num comunicado divulgado esta quinta-feira, 11 de março.

Por outro lado, diz, "esta nomeação permitirá reduzir o efeito da Comissão de Inquérito Parlamentar no dia a dia do Novo Banco numa altura em que os desafios do retorno ao normal são essenciais e muitas das empresas portuguesas se preparam para lidar com a crise económica". 

Carlos Brandão foi membro da comissão executiva da operação ibérica do Barclays, com o pelouro do risco e controlo em Portugal, e desempenhou funções no Santander Totta e no BBVA.

"Esta será uma oportunidade para esclarecer quaisquer dúvidas que ainda possam subsistir sobre o processo de capitalização do Novo Banco", afirma António Ramalho, CEO do banco, citado no comunicado. 


As audições do inquérito ao Novo Banco arrancaram na quarta-feira, com os deputados a ouvirem João Costa Pinto, ex-vice-governador do Banco de Portugal (BdP) e autor do relatório confidencial sobre a atuação do regulador no caso Banco Espírito Santo. 

O responsável fez várias críticas à supervisão do BdP, mas também à gestão do Novo Banco. De acordo com Costa Pinto, o banco adotou uma ótica de "fire sale" (vendas rápidas) dos ativos tóxicos, "misturando alhos com bugalhos", o que resulta em "perdas substanciais" para a instituição financeira.

Ver comentários
Saber mais Carlos Brandão Novo Banco banca
Outras Notícias