Desporto Pedro Barbosa saiu do Sporting porque "é o melhor" para o clube

Pedro Barbosa saiu do Sporting porque "é o melhor" para o clube

Um dia depois de Paulo Bento justificar as razões da sua saída de treinador de futebol do Sporting, coube ao também demissionário Pedro Barbosa (director-desportivo) dizer que saiu por ser "o melhor" para o clube.
Negócios com Lusa 07 de novembro de 2009 às 17:07
Um dia depois de Paulo Bento justificar as razões da sua saída de treinador de futebol do Sporting, coube ao também demissionário Pedro Barbosa (director-desportivo) dizer que saiu por ser "o melhor" para o clube.

Depois de ter entrado nas instalações de Alvalade, que hoje estiveram fechadas à imprensa, Pedro Barbosa esperou acabar o treino para aparecer em conferência de imprensa, ao lado do presidente José Eduardo Bettencourt, e justificar a sua saída, comunicada sexta-feira à CMVM.

"Fi-lo, convencido que é o melhor para o Sporting, o melhor para o presidente, acredito que as coisas podem melhorar. São precisas caras novas e o presidente com certeza agirá da melhor forma e escolherá as pessoas que entender", disse.

O antigo futebolista, que assumiu o cargo de director-desportivo quando Paulo Bento passou a treinador, assumiu ser também responsável na actual situação da equipa e que a sua saída, juntamente com a do técnico e do administrador Ribeiro Telles, pode ser "importante".

"As saídas do Paulo (Bento), pelos motivos que referiu ontem (sexta-feira), e do doutor Ribeiro Telles podem permitir alguma paz e, assim, retirar pressão à equipa, o que também é importante", frisou.

O ex-director, acusado de viver muito na "sombra", assumiu que as críticas nunca o incomodaram, por ter a certeza que deu "tudo pelo Sporting" e que tinha "a confiança" de quem mais lhe importava, as suas chefias directas.

"O que me importava era a confiança de quem trabalhava comigo e essa foi sempre inequívoca, de parte a parte", referiu, agradecendo ainda toda a confiança do presidente "leonino".

Foi com elogios a José Eduardo Bettencourt que Pedro Barbosa explicou também as razões da sua saída, numa fase em que o presidente eleito há quatro meses não tinha correspondência de resultados por parte da equipa de futebol.

"Foi um presidente sempre presente e que chegou perto dos adeptos, mas a equipa de futebol não conseguiu corresponder a isso com resultados", acrescentou.

Pedro Barbosa negou ainda ter qualquer tipo de conflitos com futebolistas do plantel e foi cáustico em relação a algumas vozes críticas do exterior.

"Muitas das críticas que me fizeram vieram dos notáveis. Notáveis, porque lhes metem um microfone à frente e nada fazem em prol do clube. Mas para mim notável é o Paulinho (roupeiro), é o Mário André, é o Eurico Gomes. São essas pessoas que diariamente trabalham para um Sporting melhor", sublinhou.