Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

5G: Tecnologia vai "sem dúvida" impulsionar as vendas da Samsung em Portugal

A Samsung Portugal cumpre 40 anos de presença em Portugal este mês e o balanço "é um balanço muito positivo".

Lusa 13 de Setembro de 2022 às 17:36
  • Partilhar artigo
  • ...
O responsável da divisão 'mobile' da Samsung Portugal fez hoje um balanço "muito positivo" dos 40 anos da marca no mercado português, assinalados este mês, e disse que o 5G vai "sem dúvida" impulsionar as vendas da fabricante.

A Samsung Portugal cumpre 40 anos de presença em Portugal este mês e o balanço "é um balanço muito positivo". "Chegámos a Portugal numa ótica de produção", recordou Nuno Parreira, com a instalação de uma fábrica em Sintra, que produzia televisões e 'set-top-boxes', que entretanto encerrou.

Depois, a marca passou para uma vertente mais comercial.

"Fomos a primeira subsidiária a nível europeu a ser estabelecida, temos um grande reconhecimento da nossa 'casa-mãe' e também, nestes últimos anos, de todos os nossos consumidores e parceiros de negócio, ganhamos uma credibilidade ímpar no mercado europeu em Portugal", sublinhou Nuno Parreira, referindo que a reputação e notoriedade da marca no mercado português é "acima da média de outros países europeus".

Além disso, a Samsung Portugal, apontou, também "dinamizou o tecido empresarial português", ajudando o crescimento dos seus parceiros de negócio que vivem "à volta deste 'cluster' de tecnologia".

Questionado sobre o 5G, Nuno Parreira salientou que, "do lado do fabricante, está a correr de uma forma positiva".

Ou seja, "mesmo antes de acontecer a rede 5G já tínhamos cerca de 40% de penetração na venda de terminais" de quinta geração, "neste momento cerca de 65% dos nossos terminais colocados no mercado" são desta tecnologia, explicou.

Agora, o quarto trimestre é que vai mostrar o interesse dos consumidores portugueses na nova tecnologia.

Desde o início do ano, recordou, "os operadores têm oferta do serviço 5G aos seus consumidores" e nos últimos três meses do ano "iremos tentar entender melhor o que vai ser o mercado, já que é a partir deste momento que os consumidores vão começar a pagar" pelo mesmo.

Ou seja, "entender em que medida em que valorizam a tecnologia", mas "penso que vai correr bem", acrescentou Nuno Parreira.

"Sem dúvida" que o 5G vai impulsionar as vendas da Samsung Portugal, "nós fomos o primeiro fabricante a lançar um telemóvel 5G, inclusive uma rede 5G na Coreia [do Sul] já há cerca de quatro anos, pelo que a Samsung sempre se posicionou como líder neste segmento", reforçou o responsável.

Atualmente, "a maioria dos nossos produtos 5G tem tido grande aceitação" e neste momento "lideramos o mercado 5G em Portugal", referiu.

Atualmente, na Samsung Portugal trabalham, direta e indiretamente, "cerca de 140 pessoas", um número que deve manter-se estável, mas Nuno Parreira admitiu que, no futuro, com o crescimento de determinados produtos e entrada de novas categorias, poderá haver mais contratações.

Em 2021, a Samsung Portugal registou uma faturação recorde de 392,8 milhões de euros, uma subida homóloga de 7%.

Questionado se irão ultrapassar esta fasquia, Nuno Parreira disse que "certamente que sim", mas a "questão está em qual é a medida desse crescimento", tendo em conta a instabilidade do mercado.

O ano "começou muito bem", nomeadamente nos primeiros seis meses, "mas dadas as vicissitudes do que está a acontecer no mercado" - a guerra na Ucrânia, a escalada dos preços da energia, a pressão inflacionista, entre outros - "não temos ainda uma grande clarividência sobre que futuro vem aí até final do ano", prosseguiu.

"Por isso, estamos um pouco mais conservadores nas previsões, mas achamos que sim, que vamos conseguir crescer versus o ano passado", salientou.

Nuno Parreira referiu que se assiste no terceiro trimestre a uma "desaceleração" face aos primeiros seis meses do ano, mas a Samsung Portugal continua "a crescer face ao ano passado".

Uma das grandes apostas da Samsung Portugal são os telemóveis desdobráveis, que são "diferenciadores e que ninguém consegue rivalizar" com a marca, sublinhou.

As vendas "foram muito boas", a marca tinha como objetivo dobrar as vendas do ano passado "e estamos a conseguir chegar às duas vezes, o que é realmente muito bom", apontou o responsável da divisão 'mobile' da Samsung Portugal.

Quanto aos 'wearables' [dispositivos que se vestem, onde estão incluídos os relógios inteligentes, por exemplo], esta é uma área em crescimento e onde a Samsung aposta.

"No futuro, a Samsung quer que todos os clientes que tiverem um 'smartphone' usem também os seus 'wearables'", disse, salientando que o mercado está a crescer neste momento cerca de 40%.

"O peso dos 'wearables' neste momento será cerca de 10% do mercado dos 'smartphones'" e dentro da Samsung Portugal "é similar", a marca começa a "ter uma bom crescimento nesta área e o que nós queremos é que todos os clientes Samsung tenham" 'wearables' da marca, defendeu.

"Estimamos que 20%, 25% das pessoas já disponham de um 'wearable' com o seu 'smartphone'", por isso ainda "há um grande potencial desta área no crescimento das vendas futuras", salientou.

Há 40 anos em Portugal, o maior desafio da Samsung agora é ser a "marca mais 'premium' do mercado".

Apesar da instabilidade económica, Nuno Parreira acredita que 2022 vai ser um ano "importante" para a Samsung Portugal em termos de crescimento.
Ver comentários
Saber mais Samsung Portugal Nuno Parreira tecnologia (geral) telecomunicações tecnologias de informação
Outras Notícias