Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Britânica GLS já abriu em 2021 mais 11 agências em Portugal

A empresa de serviços de encomendas conta atualmente com 53 delegações próprias em Portugal, uma expansão que faz parte do investimento de mais de 150 milhões de euros no alargamento da rede europeia do grupo britânico.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 27 de Julho de 2021 às 10:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Entrou em Portugal em 2005 e tornou-se uma das principais empresas de serviços de encomendas no nosso país. Em tempos de pandemia, a GLS Portugal, que pertence ao grupo britânico Royal Mail, acelerou o seu crescimento geográfico em território nacional.

 

Só este ano, a empresa inaugurou já 11 novas agências em Portugal, tendo crescido a Norte para a Póvoa de Varzim, Famalicão, São Domingos, Ponte de Lima, Santo Tirso, Vila Verde e Águeda, e a sul para Cascais, Fernão Ferro, Setúbal e Santarém.

 

Contas feitas, a GLS conta atualmente com 53 delegações próprias em Portugal, dispondo ainda de 248 "parcelshops" em todo o país, garantindo um tempo médio de entrega até 24 horas.

 

A empresa conta agora também com novas instalações em Braga, que está dotada com uma área de armazenamento de mais de 250 metros quadrados.

 

"A GLS Portugal tem metas muito claras para 2021, que passam por aumentar a cobertura geográfica através de agências próprias e que temos vindo a concretizar ao longo deste primeiro semestre do ano", afirma Rute Oliveira, "network agencies manager" da empresa, em comunicado.

 

"Esta ambição reflete a confiança da GLS Portugal no mercado português, quer na expansão da rede, quer através da implementação de soluções tecnológicas e pela contratação de mais pessoas, um trinómio fundamental para a consolidação do crescimento da nossa atividade no mercado nacional", sustenta a mesma gestora. 

 

Uma expansão que "acontece na sequência do anúncio do grupo GLS de um investimento de mais de 150 milhões de euros no alargamento da respetiva rede europeia", enfatiza a empresa.

 

O grupo GLS opera em 41 países, contando com 71 centros logísticos centrais e regionais e cerca de 1.500 depósitos, que são suportados por mais de 31 mil veículos para entregas finais e cerca de quatro mil camiões de longa distância. Emprega mais de 21 mil pessoas e fechou o último exercício com receitas de cerca de 4,5 mil milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais gls encomendas royal mail rute oliveira
Outras Notícias