Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Exportações de calçado travam a fundo no início do ano

As exportações portuguesas de calçado, que cresceram mais de 50% em seis anos, travaram no arranque de 2016. São mais os industriais do sector que prevêem diminuição de encomendas do estrangeiro do que os que estimam um aumento.

Bloomberg
Rui Neves ruineves@negocios.pt 18 de Abril de 2016 às 15:03
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Habituada a taxas de crescimento de dois dígitos no passado recente, a indústria portuguesa de calçado travou a fundo no último ano – em 2015, as exportações aumentaram apenas 1% em relação ao ano anterior, para 1,865 mil milhões de euros. E tudo indica que, no melhor cenário, deverá ficar na "linha de água" este ano.

Inquiridos sobre as perspectivas de encomendas para o primeiro trimestre deste ano, 27% dos industriais do sector esperavam uma diminuição das compras de clientes estrangeiros e apenas 20% estimavam um aumento das encomendas do exterior, com os restantes 53% a contarem que a carteira permanecesse inalterada.

Estas perspectivas constam do último boletim de conjuntura da associação do sector (APICCAPS), que confirma, "como tem vindo a acontecer nos últimos trimestres, as empresas orientadas para o mercado nacional mostram-se mais optimistas do que as que vendem sobretudo nos mercados internacionais".

No "ranking" das limitações à produção apontadas pelos industriais, a escassez de encomendas de clientes estrangeiros surge muito destacada na liderança, com 55% das respostas, enquanto a escassez de compras de clientes nacionais se fica pelos 22%.

As empresas portuguesas de calçado prevêem também "um agravamento das dificuldades relacionados com matérias-primas, seja a nível de abastecimento (24%), seja de preço (24%).

O calçado português é actualmente comercializado em mais de uma centena e meia de países e é o sector que mais positivamente contribui para a balança comercial do país, com um saldo positivo de 1,3 mil milhões de euros.

O preço médio de par de sapatos "made in" Portugal, à saída da fábrica, é de 31,8 dólares (28,2 euros), um valor só ultrapassado pela Itália (50 dólares).

Existem cerca de 1.430 empresas de calçado no país, que garantem 37 mil postos de trabalho.

Ver comentários
Saber mais calçado APICCAPS exportações sapatos boletim de conjuntura
Outras Notícias