Empresas CTT desmentem sindicato sobre fecho de mais estações

CTT desmentem sindicato sobre fecho de mais estações

Os CTT negaram hoje a informação avançada por um sindicato de que a empresa iria aumentar o número de estações dos correios a encerrar.
CTT desmentem sindicato sobre fecho de mais estações
Negócios 20 de fevereiro de 2018 às 11:52

"Os CTT confirmam não estarem em questão planos de ajustamento, sejam eles de transferência de serviços ou de encerramento de instalações, para nenhum dos seguintes pontos de acesso enumerados pelo referido sindicato: Ajuda (Lisboa), Agualva-Cacém, Queluz, Venda Nova, Queijas, Bobadela, São João da Talha, Castanheira do Ribatejo, Forte da Casa, Alhandra, Santa Cruz, Aguiar da Beira e Sátão", refere um comunicado dos CTT.

 

Citando o Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações, o Correio da Manhã noticiou que vão fechar mais 14 estações do que o previsto, o que juntando às 22 já conhecidas, perfaz um total de 36. Mas o número ainda pode aumentar.

 

"Essa lista já aumentou para quase 40, mas serão muito mais", disse ao jornal o sindicalista Vítor Narciso, estimando que possam ser encerradas 60 estações.

 

No mesmo comunicado, os CTT afirmam que o plano "abrange 22 pontos de acesso, como tem sido amplamente noticiado, 16 dos quais foram já objecto de intervenção, acompanhada pela abertura de 1 nova Loja própria CTT no Porto e por 10 novos Postos de Correio explorados por parceiros".

 

 




pub