Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

França começa a cobrar impostos às tecnológicas norte-americanas

A Amazon e o Facebook estão entre as tecnológicas que foram contactadas pelas autoridades francesas para pagarem o imposto sobre serviços digitais, avança o Financial Times.

7.º Facebook: 79,80 mil milhões de dólares
Robert Galbraith/Reuters
Negócios jng@negocios.pt 25 de Novembro de 2020 às 10:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
As autoridades francesas começaram a exigir milhões de euros às gigantes tecnológicas norte-americanas, depois de terem decidido avançar com um novo imposto sobre serviços digitais que pode levar Washington a retaliar com novas tarifas. 

O Facebook e a Amazon estão entre as empresas que foram contactadas pelas autoridades francesas nos últimos dias a exigir o pagamento do imposto referente a 2020, de acordo com o Financial Times, citando responsáveis franceses e executivos das empresas.

Este imposto, que os EUA disseram ser um exemplo de uma prática comercial injusta porque afeta sobretudo empresas norte-americanas, ameaça reacender a tensão entre os dois lados do Atlântico e levar a que sejam aplicadas novas tarifas à Europa. 

Foi em julho do ano passado que o governo francês anunciou um imposto de 3% sobre as grandes tecnológicas com receitas acima de 25 milhões de euros obtidas em França e acima de 750 milhões de euros em todo o mundo.

A coleta deste imposto representa o fim das tréguas com Washington. Os dois lados tinham concordado, em janeiro, dar mais tempo às negociações, nas mãos da OCDE, para se chegar a um acordo internacional no que diz respeito à taxação destes negócios digitais. 

Como parte desse acordo, França concordou parar temporariamente de cobrar a taxa. Mas os EUA suspenderam as discussões com a OCDE em junho, não se esperando que haja uma solução até meados do próximo ano.

"Não podemos esperar mais. As tecnológicas são quem ganha mais com a pandemia", disse um responsável francês, citado pelo Financial Times, acrescentando que "o seu volume de negócio está a aumentar e não estavam a pagar impostos justos mesmo antes da pandemia".
Ver comentários
Saber mais França Washington Financial Times OCDE Facebook Amazon
Outras Notícias