Empresas Google multada em 170 milhões de dólares por usar dados de crianças através do Youtube

Google multada em 170 milhões de dólares por usar dados de crianças através do Youtube

A gigante tecnológica foi acusada pela Federal Trade Comission de roubar informações pessoais a crianças indevidamente, através da sua plataforma de partilha de vídeos Youtube, e terá que pagar avultadas indemnizações.
Google multada em 170 milhões de dólares por usar dados de crianças através do Youtube
Reuters
Gonçalo Almeida 04 de setembro de 2019 às 16:01

O Google, da Alphabet, vai pagar 170 milhões de dólares depois de ter sido acusado de recolher dados pessoais de crianças sem o consentimento dos pais. Esta é a maior quantia paga por alguma empresa acusada desde que a lei de dados que protege menores de 13 anos foi criada, em 1998.

Apesar da lei em vigor nos EUA ter mais de 20 anos, foi revista em 2013 para incluir o recurso a "cookies" para roubar informação. E foi mesmo com a ajuda destes pequenos ficheiros instalados no navegador que o Youtube conseguiu roubar e usar dados de crianças com menos de 13 anos.

Agora, os acusados terão de pagar 136 milhões de dólares à Federal Trade Comission, responsável pela proteção do consumidor, e ainda 34 milhões de dólares ao Attorney General de Nova Iorque por alegadamente ter violado o artigo de proteção online da privacidade das crianças.

Ainda assim, esta quantia é bastante menor se comparada com as receitas totais que a Alphabet gerou no segundo trimestre deste ano. A dona do Google, que obteve cerca de 85% do lucro através de vendas de espaços publicitários na internet, reportou receitas no valor de quase 39 mil milhões de dólares nesse período.

"Isto significa que vamos limitar a recolha de dados dos vídeos direcionados para crianças e usá-la apenas para suportar a operação do nosso serviço", disse o Youtube, num comunicado.

Já a prever tal cenário, no final do mês passado, o Youtube anunciou que iria lançar o Youtube Kids com conteúdos apenas direcionados para crianças, onde iria excluir vídeos considerados perturbadores.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI