Empresas Guimarães vai ter “super incubadora” com Academia de Inovação para a Indústria

Guimarães vai ter “super incubadora” com Academia de Inovação para a Indústria

A Câmara de Guimarães apresenta esta quarta-feira uma nova “super incubadora” de nível nacional. Chama-se Set.Up Guimarães e divide-se em três pólos, num dos quais será instalada uma Academia de Inovação para a Indústria.
Guimarães vai ter “super incubadora” com Academia de Inovação para a Indústria
A Set.Up Guimarães divide-se em três "sub-incubadoras" - a LabPac (área criativa), a TecPark (área tecnológica) e a PevFactory (área industrial).
Rui Neves 28 de fevereiro de 2018 às 10:13

Inserida numa das regiões mais industrializadas do país, a chamada cidade-berço apresenta-se agora com uma nova "super incubadora de nível nacional". Chama-se Set.Up Guimarães e vai ser apresentada pela autarquia local esta quarta-feira, 28 de Fevereiro.

 

De acordo com fonte oficial da Câmara de Guimarães, "super incubadora" vimaranense "pretende criar sinergias entre os seus diversos actores em todo o seu concelho", tendo como objectivo "fomentar o empreendedorismo e ideias inovadoras na região, apostando em três grandes áreas de conhecimento: criativa, tecnológica e industrial".

 

Tendo o município como entidade gestora, a Set.Up Guimarães tem três pólos de incubação - o LabPac, instalado na Plataforma das Artes e da Criatividade, que acolhe empresas e star-ups de origem criativa, com o máximo de três a cinco anos de actividade; o TecPark, que funciona no Avepark - Parque Científico e Tecnológico de Guimarães, com capacidade para 20 empresas; e o PevFactory, que está sediado numa das mais freguesias mais industriais do concelho - Selho de S. Jorge, Pevidém.

 

É nesta última "sub-incubadora" que, de acordo com a mesma fonte da autarquia, será instalada uma "Academia de Inovação para a Indústria, que tem como missão criar uma estrutura capaz de suportar o amadurecimento de ideias provenientes das empresas e/ou indivíduos recorrendo às infra-estruturas e conhecimento da região".

 

Uma estrutura que, entre outros objectivos, pretende "mudar o modo como a indústria produz inovação, colocando-a no caminho para a Indústria 4.0; criar um centro de desenvolvimento de negócios para novos empreendedores e indústrias que pretendam desenvolver ideias inovadoras; e "trabalhar na intersecção entre a inovação e o empreendedorismo apoiando o crescimento industrial com base no valor agregado de ideias inovadoras".




pub