Empresas LafargeHolcim: Duas empresas, dois países, um gigante

LafargeHolcim: Duas empresas, dois países, um gigante

A fusão das cimenteiras Lafarge e Holcim vai dar origem a um gigante no sector. Com uma capitalização bolsista de quase 40 mil milhões de euros.
LafargeHolcim: Duas empresas, dois países, um gigante
Bloomberg
Ana Laranjeiro 07 de abril de 2014 às 12:25

A fusão entre a francesa Lafarge e a suíça Holcim, confirmada esta segunda-feira, 7 de Abril, vai dar lugar a maior cimenteira do mundo. Da operação, que deverá estar concluída no primeiro semestre de 2015, vai nascer a LafargeHolcim, uma empresa com uma capitalização bolsista de 39,9 mil milhões de euros, de acordo com os valor de fecho da passada sexta-feira, e segundo uma apresentação com informações aos investidores emitida esta segunda-feira pelas empresas.

 

Olhando para a Lafarge e para a Holcim, as duas empresas em conjunto geraram 31,6 mil milhões de euros em vendas no ano passado e um EBTIDA de 6,4 mil milhões de euros. As sinergias conseguidas com a fusão representam mais 400 milhões de euros em receitas e mais mil milhões de euros de EBTIDA. Descontando os custos com a implementação da operação, as vendas rondariam os 27 mil milhões de euros e o EBTIDA seria de cerca de 6,6 mil milhões de euros.

 

Com esta operação, a empresa prevê proceder a desinvestimentos que representam cinco mil milhões de euros em vendas, bem como deverá ter 60% de exposição a mercados emergentes após o processo de desinvestimento.

 

De acordo com os dados divulgados pelas empresas destinados aos investidores, uma das mais-valia desta operação é a criação de uma plataforma de crescimento melhor e um aumento na rentabilidade operacional. A LafargeHolcim, empresa que vai nascer, e que terá como CEO Bruno Lafont (na foto), deverá para isso ter uma disciplina rigorosa no que diz respeito à alocação de capital e uma estrutura financeira forte.

 

Com a fusão entre estas duas grandes empresas vai verificar-se uma complementaridade em termos geográficos. Segundo os dados das empresas divulgados esta segunda-feira, a LafargeHolcim vai estar presente em 90 mercados. Olhando para o mapa mundo é possível vislumbrar que ao nível de vendas combinadas na Europa e na América do Norte existe um certo equilíbrio entre as duas empresas. No entanto, em relação ao resto do mundo, há uma predominância da Holcim em geografias como a América Latina, Ásia e Pacífico. E a Lafarge tem uma preponderância na África e no Médio Oriente.

 

O total de sinergias estimado, ao nível do EBITDA é de mil milhões de euros.

 

Neste comunicado não são identificadas as alienações que as empresas deverão realizar, uma vez que se trata das duas maiores cimenteiras do mundo, os reguladores deverão obrigar à alienação de alguns activos para que não seja criado um grupo com uma posição dominante.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI