Empresas Nasce um novo "rei do ouro" após aquisição de 10 mil milhões

Nasce um novo "rei do ouro" após aquisição de 10 mil milhões

Com a compra da Goldcorp pela Newmont, há um novo gigante na indústria da mineração de ouro, o maior do mundo. Esta é a segunda fusão no setor em dois meses.
Nasce um novo "rei do ouro" após aquisição de 10 mil milhões
Dario Pignatelli/Bloomberg
Negócios com Bloomberg 14 de janeiro de 2019 às 13:40

A Newmont Mining vai comprar a rival Goldcorp, num negócio avaliado em 10 mil milhões de dólares, criando desta forma a maior empresa de mineração de ouro do mundo.

A Newmont irá entregar 0,328 ações da empresa por cada ação da Goldcorp, o que representa um prémio de 17% sobre a média das cotações nos últimos 20 dias. Adicionalmente, a Newmont pagará 2 cêntimos por ação da rival.

Esta fusão tem lugar apenas três meses depois do Barrick Gold ter comprado outro destes operadores, a Randgold Resources, numa transação de 5,4 mil milhões.

O par Newmont-Goldcorp irá exceder a escala do conjunto Barrick-Randgold, ao produzir 7,9 milhões de onças de ouro por ano. A compra fechada pela Newmont quebra ainda o anterior recorde da indústria, que somava 9,9 mil milhões de dólares e foi efetuado em 2006.

As movimentações do setor podem vir a reavivar o interesse dos investidores no metal amarelo. Na pré-negociação, antes da abertura dos mercados nos Estados Unidos, as ações da Goldcorp dispararam 11% para os 10,71 dólares. Já as da compradora, a Newmont, estavam a ceder quase 5%.

O recente CEO da Barrick, Mark Bristow, comentou há duas semanas que caso a indústria do ouro não opere mudanças notórias, corre o risco de se tornar irrelevante.

De acordo com a análise da SBG Securities, citada pela Bloomberg, as empresas de mineração de ouro estão a tentar alavancar o crescimento através das fusões após uma década de cortes no investimento na exploração. Uma das dificuldades do setor é o abater dos custos da atividade, que se tem revelado difícil.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI