Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PGR investiga venda falhada da TAP a Efromovich

A investigação à privatização falhada da TAP começou em 2013 com suspeitas de corrupção e tráfico de influências, e foi recentemente alargada por terem surgidos "factos novos", escreve o "Diário Económico

Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 10 de Outubro de 2014 às 08:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

O Ministério Público e a Polícia Judiciária estão a investigar o negócio que podia ter levado à venda da TAP ao empresário brasileiro-colombiano Germán Efromovich. Na origem das investigações estão suspeitas de tráfico de influências e corrupção no processo.  

 

A notícia é avançada na edição desta sexta-feira do "Diário Económico". Fontes que não quiseram identificar-se adiantaram ao jornal que a investigação começou em 2013, pela mão da PJ. Na altura estariam em causa suspeitas de prática de crimes de tráfico de influências e de corrupção no processo de venda da TAP ao grupo Synergy, que tinha acabado de ser cancelado. Entretanto as investigações terão sido alargadas, após o surgimento de novos factos, não especificados.

 

O jornal contactou a Procuradoria Geral da República, que não quis comentar processos em segredo de justiça.

 

A venda da TAP ao grupo colombiano acabou por falhar no final de 2012 com a justificação oficial por parte do Governo de que o candidato não tinha apresentado as necessárias garantias bancárias. 

 

A decisão foi tomada em Conselho de Ministros por unanimidade, com o Governo a dizer que iria "ponderar cuidadosamente a estratégia" e as condições de mercado para o lançamento de uma nova tentativa de privatização. 

Ver comentários
Saber mais Corrupção tráfico de influências privatização TAP PGR
Mais lidas
Outras Notícias