Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Consumo doméstico de energia desce numa década, mas despesa das famílias sobe

O inquérito ao consumo de energia no setor doméstico em 2020 revela que a eletricidade é a fonte de quase metade da energia consumida em casa dos portugueses. Face ao último inquérito de 2010, o gás natural ganhou importância e o consumo de energia solar térmica quase triplicou.

Bruno Simão/Negócios
Negócios 19 de Julho de 2021 às 11:29
  • Partilhar artigo
  • ...

A despesa global com energia por alojamento foi de 1.925 euros no ano passado, incluindo a despesa com combustíveis dos transportes, revelam os resultados preliminares do "Inquérito ao Consumo de Energia no Setor Doméstico" realizado em 2020, que permitiram uma atualização da informação e dos hábitos de consumo de energia nas habitações face à última edição do inquérito ocorrida em 2010. Nesse ano, a despesa global com energia por alojamento tinha sido de 1.843 euros.

De acordo com os dados revelados esta segunda-feira pelo INE, o consumo total de energia no setor doméstico foi de 4.895.423 tep (tonelada equivalente de petróleo) em 2020, sendo que o consumo de energia nos veículos utilizados no transporte individual dos residentes no alojamento representou 45,6% do total.

O consumo global de energia por alojamento foi de 1,146 tep, incluindo o consumo nos transportes, quando em 2010 esse valor tinha sido contabilizado em 1,501 tep.

Segundo o inquérito, a eletricidade continua a ser a principal fonte de energia consumida no alojamento (representou 46,4% em 2020, acima dos 42,6% de 2010), seguida da biomassa, que pesa 18,4% do total (abaixo dos 24,2% de 2010). Já o consumo de gás natural teve um peso de 12,4% (face a 9% em 2010).


A utilização de energia na cozinha continuou a ter o maior peso (34,8% do total) face aos outros tipos de utilização no alojamento.

De acordo com o INE, na última década os hábitos de consumo de energia dos portugueses alteraram-se.

O consumo médio de energia por alojamento diminuiu, apesar de ter aumentado a despesa média global, e a preponderância da eletricidade como principal fonte de energia consumida no alojamento continuou a aumentar, mas de forma menos intensa que nos períodos anteriores a 2010.


Por seu lado, a proporção do consumo de energia nos veículos no setor doméstico diminuiu face a 2010, tendo também o consumo de biomassa continuado a decrescer, ainda que se mantenha como a segunda principal fonte de energia.


Já o gás natural ganhou importância e foi, em 2020, a terceira principal fonte de energia no setor doméstico em termos de consumo, ultrapassando o GPL garrafa.


Os dados preliminares do inquérito revelam ainda que numa década o consumo de energia solar térmica quase triplicou, apesar de manter um peso reduzido no total. Também a utilização dos sistemas solares térmicos no aquecimento de águas subiu.


O gasóleo continuou a ser o principal combustível utilizado nos veículos, tendo-se reduzido o peso da gasolina.

Ver comentários
Saber mais energia INE eletricidade
Outras Notícias