Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dois maiores acionistas da EDP fazem negócio de 500 milhões em Espanha

A China Three Gorges, que é a maior acionista da portuguesa EDP, fez um novo investimento em Espanha em parques de produção de energia renovável. Valor pode variar entre 400 a 500 milhões de euros e a aquisição foi efetuada a uma empresa que é controlada pelo segundo maior acionista da EDP.

Miguel Baltazar
Negócios jng@negocios.pt 22 de Fevereiro de 2021 às 15:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A China China Three Gorges (CTG), maior acionista da EDP com 19% de participação, vai adquirir a totalidade de um portefólio de energia renovável de mais de 400 megawatts em Espanha, num investimento que poderá variar entre os 400 e os 500 milhões de euros, avança a Bloomberg. 

A empresa estatal chinesa comprou todos os projetos de energia renovável que um consórcio liderado pelo grupo Corporacion Masaveu detinha no país, envolvendo uma central de energia solar e onze parques de produção de energia eólica. 

O negócio foi assim efetuado entre os dois maiores acionistas da EDP, já que a Corporacion Masaveu, da família Masaveu, é a maior acionista (52%) da Oppidum Capital. Esta firma espanhola controla 7,2% do capital da EDP, pelo que é a segunda maior acionista da maior cotada portuguesa.

A Corporacion Masaveu é sócia do Liberbank na Oppidum, sendo que esta holding entrou no capital da EDP em 2013, comprando a poisção que era na altura do BES.

Para além do Corporacion Masaveu, uma empresa familiar em Espanha criada em 1840, fazem parte deste consórcio também um grupo minoritário de investidores portugueses, o Korys Group, um dos braços do império belga da família Colruyt, e ainda o Exus Management Partners.

Este novo investimento vai em linha com aquilo que tem sido a prática da empresa chinesa, depois de no ano passado ter adquirido 13 ativos em centrais de energia solar em Espanha com mais de 500 megawatts de capacidade. 

Já no início deste mês, a Bloomberg tinha anunciado que este negócio estava perto de se concretizar, com a CTG querer duplicar os ativos no país vizinho.

Os investidores chineses, que detêm atualmente 19% da EDP, também estiveram entre os finalistas para a aquisição do Grupo T-Solar, uma empresa de energias renováveis com presença em Espanha e Itália. Contudo, esta firma acabou por ser adquirida pela Squared Capital, por 1,5 mil milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais Corporacion Masaveu Bloomberg EDP CTG China China Espanha Three Gorges economia negócios e finanças energia energia
Outras Notícias