Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP Renováveis fecha contrato de venda de energia com a Novartis

O contrato com a farmacêutica pressupõe a venda da eletricidade que será produzida por um portfolio de 63 MW de energia renovável ao longo de 15 anos.

Renováveis com maior aumento
Negócios jng@negocios.pt 19 de Novembro de 2020 às 08:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A EDP Renováveis anunciou esta quinta-feira que fechou um contrato de compra de energia (CAE, ou PPA na sigla em inglês) com a Novartis, para a venda da eletricidade que será produzida por um portfolio de 63 MW de energia renovável ao longo de 15 anos.

Em comunicado, a EDPR refere que "portfolio compreende um parque eólico de 36 MW e um parque fotovoltaico de 27 MW, com instalação prevista para 2022/23".

"Com este novo contrato, a EDPR já garantiu, em Espanha, CAEs para projetos no total de 229 MW a serem instalados de 2020 a 2023", refere a cotada em comunicado à CMVM, acrescentando que nest aaltura "tem assegurado 86% dos cerca de 7,0 GW de capacidade build-out eólica e solar prevista para o período de 2019-2022, conforme anunciado no Strategic Update de março de 2019".

 

Num outro comunicado a a Novartis anunciou a assinatura de cinco contratos de compra de energia virtual (VPPAs), que, na sua globalidade, devem acrescentar mais de 275 megawatts de energia renovável à rede elétrica e tornar a companhia na primeira "farmacêutica empenhada em atingir 100% de energia renovável nas suas operações europeias, por meio de contratos de compra de energia virtual".

 

"Na Novartis, a sustentabilidade ambiental está alinhada com nosso propósito de reimaginar a medicina para melhorar e prolongar a vida das pessoas", afirma Montse Montaner, Diretora de Sustentabilidade da Novartis.

 

A eletricidade eólica e solar serão geradas a partir de seis projetos de energias renováveis, ??desenvolvidos por três fornecedores diferentes - Acciona, EDP Renováveis e Enel Green Power, sendo que todos os projetos estarão localizados em Espanha. "Este esforço equivale à remoção de mais de 113 000 veículos de passageiros das estradas, por ano", explica a companhia.

 

As ações da EDP Renováveis caem 0,82% para 16,94 euros, sendo que este mês já atingiram máximos históricos.

(notícia atualizada às 9:04 com comunicado da Novartis)

Ver comentários
Saber mais PPA EDP Renováveis MW Novartis CAE
Outras Notícias