Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Investimento em renováveis tem de triplicar até 2030 para estabilizar mercado energético

A Agência Internacional de Energia, com sede em Paris, alertou que é urgente acelerar o investimento em energias renováveis ainda esta década.

A 1 de junho há nova reunião para avaliar se a evolução do mercado permite mais um aumento da oferta.
Nick Oxford/Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 13 de Outubro de 2021 às 09:59
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O alerta é dado pela Agência Internacional de Energia. Se o mundo não triplicar o investimento em fontes de energia renovável ainda esta década, o mercado energético irá continuar volátil como agora e não serão atingidas as metas que foram propostas para a transição energética. 

Num novo relatório sobre as previsões anuais, que este ano foi divulgado mais cedo por causa do conferência das Nações Unidas (COP26), a agência diz que "o mundo não está a investir o suficiente para atingir as necessidades futuras no campo da energia renovável".

"Os gastos relativos à transição energética continuam a subir, mas mantêm-se muito longe daquilo que é requerido para atingir a procura por serviços energéticos com vertente sustentável", acrescenta. "Os sinais claros e a direção dos decisores políticos são essenciais. Se a estrada à frente for pavimentada só com boas intenções, vamos ter uma viagem turbulenta".

Para este ano, a agência prevê que entre todo o investimento total em energia, cerca de dois terços sejam feitos em energias renováveis. 

Outros dos motivos para a aceleração do investimento neste tipo de fonte energética prende-se com a estabilização dos preços de energia no mercado. Nas últimas semanas, os preços da energia atingiram níveis recordes provocando uma crise um pouco por todo o mundo. 

A cotação do barril do petróleo e do gás natural estão em máximos de vários anos e a escassez generalizada de energia toca continentes como a Ásia, a Europa e os EUA.
Ver comentários
Saber mais IEA AIE Agência Internacional de Energia Agência Internacional de Energia economia negócios e finanças energia energias alternativas ambiente energias renováveis
Outras Notícias