Energia Preços dos combustíveis descem mais de 1 cêntimo após fortes subidas

Preços dos combustíveis descem mais de 1 cêntimo após fortes subidas

O preço da gasolina e do gasóleo deverá registar uma descida acima de 1 cêntimo por litro, ainda assim insuficiente para anular o aumento registado na segunda-feira.
Preços dos combustíveis descem mais de 1 cêntimo após fortes subidas
Bloomberg
Nuno Carregueiro 27 de setembro de 2019 às 11:23

Depois das fortes subidas que se verificaram esta semana nos preços dos combustíveis em Portugal, na próxima há margem para descidas.

Tendo em conta a variação dos combustíveis cotados nos mercados e do câmbio do euro face ao dólar, na segunda-feira o preço da gasolina poderá baixar 1,5 cêntimos e no caso do gasóleo também há margem para uma descida acima de 1 cêntimo.

 

A tonelada métrica da gasolina desceu cerca de 2% (depois da cotação ser convertida para euros), enquanto no caso do gasóleo a desvalorização umpouco inferior. Os combustíveis seguem o desempenho do petróleo, sendo que no acumulado da semana o Brent desvaloriza perto de 3%, anulando parcialmente a alta de quase 7% registada na semana anterior.

 

A forte subida do petróleo na semana anterior ficou a dever-se aos ataques com drones na Arábia Saudita, que suspenderam metade da produção petrolífera neste país. Esta semana os preços aliviaram porque a Arábia Saudita está a conseguir repor os níveis de produção de forma mais célere do que o previsto.

 

Na segunda-feira o preço médio de venda da gasolina nos postos de abastecimento em Portugal aumentou 2,5 cêntimos por litro, para 1,502 cêntimos. A confirmar-se a descida de mais de 1 cêntimo, a partir de segunda-feira o preço deverá baixar para menos de 1,49 euros. Será a sétima semana de descida de preços nas últimas oito.

 

Quanto ao gasóleo, subiu 2,3 cêntimos por litro na segunda-feira, para um preço médio de 1,383 euros. Deverá agora ficar em abaixo de 1,37 euros, registando a primeira descida em seis semanas.

 

 

 

A evolução dos preços dos combustíveis calculada pelo Negócios tem por base a evolução dos derivados do petróleo (gasóleo e gasolina) e do euro. Ainda assim, a evolução dos custos dependerá de cada posto de abastecimento, da marca e da zona onde se encontra. 

 

Os cálculos do Negócios têm por base contratos diferentes dos seguidos pelas petrolíferas (ainda que a evolução costume ser semelhante), sendo que os dados a que o Negócios tem acesso só estão disponíveis até quinta-feira (faltando um dia de negociação), o que pode representar oscilações ligeiramente diferentes.

  




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI