Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CBRE estima que 2019 seja segundo melhor ano no imobiliário comercial

Após um ano com um recorde de investimento em imobiliário comercial em Portugal, de 3.500 milhões de euros segundo a CBRE, a consultora imobiliária prevê um volume de investimento de 2.600 milhões de euros este ano.

Miguel Baltazar/Negócios
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 21 de Janeiro de 2019 às 11:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Este valor, embora represente uma quebra, seria o segundo mais elevado de sempre, sublinhou Francisco Horta e Costa (na foto), diretor-geral da CBRE Portugal, na apresentação das "Tendências do Imobiliário para 2019", que decorre esta segunda-feira em Lisboa.

 

O investimento imobiliário bateu recordes em quase todos os segmentos em 2018, sublinhou Cristina Arouca, diretora de research da CBRE Portugal.

 

A responsável referiu que o investimento nacional representou cerca de 9%.

 

O investimento deverá superar os mil milhões de euros no primeiro semestre e cerca de 500 milhões de novos produtos deverão chegar ao mercado na primeira metade do ano, referiu Nuno Nunes, diretor de investimento da consultora.

Hotelaria será a "estrela" do mercado

Mas, para a CBRE, será o segmento de hotelaria a dar nas vistas este ano. Em Lisboa, 2019 deverá assistir à oferta de 900 novos quartos, enquanto no Porto deverão ser 650 os novos quartos. Estes números são significativamente superiores aos registados em 2018, quando foram inaugurados 780 novos quartos em Lisboa e 430 na Invicta em unidades hoteleiras de quatro e cinco estrelas.

A consultora refere ainda que "a chegada de grandes marcas internacionais a Portugal nos próximos dois anos como é o caso da Yotel, Casual Hotels, Curio, Catalonia, W, Viceroy, Moxy ou Meininger" também torna este setor mais atrativo para os investidores estrangeiros.

"Nós tradicionalmente víamos os grandes fundos internacionais a comprar produto de rendimento em Portugal. Escritórios, centros comerciais e logística, estes eram os três setores onde eles investiam sempre. Neste momento os hotéis entraram dentro dessa categoria", disse Francisco Horta e Costa ao Negócios, à margem da conferência.

"Em virtude do crescimento do turismo em Portugal, os investidores sentem-se muito mais confiantes em serem proprietários de um hotel, quer com um contrato de arrendamento quer com um contrato de gestão, e a seguir aos hotéis virá o residencial de arrendamento, mais tarde", acrescentou.

(notícia atualizada às 19:10 com mais informação)

 

Ver comentários
Saber mais imobiliário comercial investimento imobiliário CBRE
Mais lidas
Outras Notícias