Imobiliário O difícil cálculo de definir um preço para imóveis mobilados

O difícil cálculo de definir um preço para imóveis mobilados

Quando uma casa está mobilada, cabe ao proprietário descobrir como dar um preço a esse mobiliário. E muitas vezes percebem que os custos não serão recuperados.
Bloomberg 10 de agosto de 2019 às 12:00

O proprietário de uma mansão à beira-mar de 600 metros quadrados em Maui, no Havai, passou dois anos a escolher móveis para decorar a sua propriedade.

"Ele viajou muito para a Europa e acabou com muitos móveis personalizados para a casa", diz Courtney Brown, corretora da Island Sotheby’s International Realty.

 

Agora que o proprietário colocou a mansão à venda por 49 milhões de dólares, estes móveis permanecerão na casa. Como muitos imóveis nos Estados Unidos, as obras de arte, guarda-sóis, camas, colchões e lâmpadas são oferecidos como um pacote e fazem parte do preço pedido. Mas, embora corretores, vendedores e até mesmo muitos compradores considerem as ofertas de pacotes nestes termos como um bónus, existem nuances para vender uma casa totalmente mobilada que diferenciam o negócio das vendas de imóveis tradicionais.

 

"É claro que um comprador poderia recusar os móveis", diz Brown, corretora da propriedade. "Mas é muito improvável aqui no Havai."

 

A propriedade havaiana é um caso extremo por várias razões. O seu preço coloca-a no pico do mercado imobiliário e a sua localização, a 3.800 quilómetros da Califórnia, significa que conseguir enviar qualquer coisa para lá leva tempo e custa muito dinheiro.

 

"Pode demorar entre dois e seis meses para se mandar algo para o Havai", explica Brown. "Então, se está a comprar uma casa aqui e não fica com os móveis, é realmente uma inconveniência para o comprador e para o vendedor."

 

Mas, no continente, onde muitas casas também vêm mobiliadas, tanto a justificação para a inclusão de móveis numa venda como a maneira como os corretores calculam o valor dos móveis podem ser muito mais complicadas.

 

Quando uma casa está mobilada, cabe ao proprietário descobrir como dar um preço a esse mobiliário. Para as pessoas que gastaram pequenas fortunas em decoração de interiores, esse processo pode começar com uma dura verdade: os custos quase certamente não serão recuperados.

 

(Texto original: The Tricky Math of Selling Furnished Homes)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI