Cristina Ferreira põe Impresa a disparar 6%. Apresentadora vai ganhar 1 milhão na SIC

A apresentadora Cristina Ferreira trocou a TVI pela SIC e tornou-se na estrela de TV mais bem paga do país. As acções da Impresa reagiram em alta e já chegaram a somar 6% para a cotação mais elevada desde 5 de Maio.
pub
Negócios 23 de agosto de 2018 às 08:40

A ida de Cristina Ferreira para a SIC está a animar as acções da Impresa, grupo que controla a estação da Carnaxide. Os títulos da Impresa abriram a somar 2,80% para 25,7 cêntimos por acção, mas já elevaram os ganhos para 6% para os 26,5 cêntimos, a cotação mais alta desde o passado dia 5 de Maio. 
Está a ser uma manhã marcada pela forte liquidez das acções do grupo de comunicação social dado que em pouco mais de uma hora de transacção na bolsa nacional já trocaram de mãos mais de 400 mil acções, valor que compara com a média diária dos últimos seis meses que se fixa em menos de 174,5 mil acções.
Ainda assim, desde o início deste ano a cotada acumula uma desvalorização de 22,51% para uma capitalização que se cifra actualmente em 44,5 milhões de euros. 
Em sentido inverso, a Media Capital está a recuar 14,09% para 2,56 euros, embora com uma liquidez muito reduzida. 


A conhecida apresentadora de televisão vai ganhar cerca de um milhão de euros por ano, revela o Correio da Manhã na sua edição desta quinta-feira. O Negócios apurou que este será o valor máximo que Cristina Ferreira pode arrecadar, caso cumpra todos os objectivos do contrato, pelo que contempla uma parcela fixa e outra variável.
As negociações para a transferência da TVI para a SIC duraram cerca de um mês e culminaram com Cristina Ferreira a receber mais do triplo do vencimento de Pinto Balsemão em 2017, e acima da soma das remunerações de toda a administração da empresa.
Contratar Cristina Ferreira foi uma decisão da família Balsemão, juntamente com Daniel Oliveira, que em Junho assumiu o cargo de director-geral de Entretenimento da Impresa.
O novo vencimento da apresentadora representa um aumento da sua remuneração, já que na TVI ganhava 50 mil euros por mês pelo programa das manhãs "Você na TV!" e das tardes "Apanha se Puderes", aos quais se somava um extra quando apresentava programas em horário nobre.
Segundo o jornal, quando Cristina Ferreira anunciou na TVI que estava de saída, o canal de Queluz de Baixo não fez qualquer contraproposta.
(notícia actualizada às 10:10 com cotação mais recente)

pub