Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

SIC rejeita acusações de Cristina Ferreira e diz que processo assenta em "factos objetivos"

A SIC rejeitou as acusações de Cristina Ferreira, no âmbito do processo judicial que opõe o canal da Impresa à agora acionista da Media Capital e diz que a sua pretensão "assenta estritamente em factos objetivos".

Lusa 17 de Dezembro de 2020 às 20:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Em comunicado, a SIC revela que "foi notificada esta semana da contestação apresentada por Cristina Ferreira, no âmbito do processo que aquela intentou na sequência da cessação ilícita do contrato que a vinculava à SIC até 30 de novembro de 2022".

Realçando que "não pretende discutir publicamente questões que estão concretamente submetidas à apreciação do Tribunal", o canal, "face às notícias hoje publicadas, e tendo em vista a defesa da imagem e reputação da SIC", defendeu a sua posição.

"A pretensão da SIC assenta estritamente em factos objetivos e todos os factos apresentados foram acompanhados por provas robustas e maioritariamente documentais, pelo que se estranha que Cristina Ferreira acuse a SIC de 'factos falsos' e 'factos mistos de verdadeiros e falsos' com base no 'diz-que-disse' e sem apresentar provas concretas e reais", assegura o canal da Impresa.

Paralelamente a SIC "repudia a ocorrência de qualquer incumprimento da sua parte, nomeadamente que Cristina Ferreira não tenha desempenhado efetivamente as funções de consultora executiva na área do Entretenimento" e reiterou, na mesma nota "o integral cumprimento dos contratos celebrados entre as partes".

Além disso, o canal "rejeita e manifesta a sua surpresa face às alegações de aproveitamento, seja por que meio for, da intimidade da vida privada de Cristina Ferreira, alegações que não deixam de ser contraditórias, considerando que a mesma era a principal responsável por 'O Programa da Cristina'".

A SIC garantiu que a então apresentadora agiu, "no exercício dessas funções, com extrema liberdade, pelo que lhe é objetiva e exclusivamente imputável a partilha de quaisquer informações do foro íntimo ou privado".

Por fim, o canal "mantém a convicção das pretensões por si formuladas em sede própria, reiterando a sua confiança no sistema judicial".

Em 24 de setembro, a Lusa noticiou que a SIC tinha dado entrada com um processo contra a apresentadora e diretora da TVI no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, para o pagamento de uma indemnização de 20 milhões de euros.

Em 19 de agosto, foi tornado público que a SIC exigia uma indemnização de 20 milhões de euros à apresentadora, devido ao incumprimento do contrato que estava em vigor até 2022, mas Cristina Ferreira refutou e disse que iria defender os seus interesses "até às últimas instâncias".

 
 

 

 
Ver comentários
Saber mais SIC Cristina Ferreira Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa media
Outras Notícias