Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Direito de Resposta de Diogo Manuel de Sousa Batista

Diogo Manuel de Sousa Batista exerce o seu direito de resposta

Diogo Manuel de Sousa Batista 06 de Agosto de 2020 às 15:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

No Jornal de Negócios de 25/07/2020 foi publicada uma notícia intitulada "CAFÉ MAIS ANTIGO DO PORTO FECHADO. SEM AVILLEZ NEM CAFEÍNA DOWNTOWN.", na qual, afirma que a "revolução" operada sob a gestão do empresário Diogo Batista foi chumbada pelos clientes e que não teve sucesso. Teve ainda a desfaçatez de sentenciar o seu artigo de opinião, apelidando-me de estertor do café mais antigo do Porto. Não obstante citar o meu nome o senhor jornalista não procurou obter previamente o meu comentário pelo que considero estarem preenchidos os pressupostos do meu direito de resposta às imputações supra referidas, conforme segue:


Aquando da nossa aquisição, o Café Progresso registava volumes de faturação que comprometiam o futuro do mesmo. Apesar dos ditos clientes antigos aparentemente valorizarem a frequência do café mais antigo da cidade em nome da tradição, a verdade é que utilizavam o Café Progresso como a sua sala de estar e não o respeitavam como negócio que é. Os ditos defensores da tradição, que de forma clara contam com o Senhor jornalista como adepto, entregam-se ao exercício hipócrita de quem deixa morrer os negócios por eles "amados" ao neles deixarem de consumir. Ao contrário do que é afirmado, a missão de dar uma nova vida ao Cafê Progresso foi conseguida com êxito pois, em curto prazo, conquistamos milhares de novos clientes e adeptos, criamos emprego, cumprimos com todas as obrigações e geramos um retorno elevado para os investidores, não tendo sido nossa a decisão de reconversão do estabelecimento em outro negócio. Por último, salvaguardamos a marca porque não queremos que o Progresso acabe...

Repudio assim as referidas imputações deste exercício de opinião pessoal, numa clara infração dos deveres deontológicos pelo seu autor, exigindo a publicação desta resposta, para reposição da verdade e salvaguarda da minha reputação, bom nome e dignidade profissional.

 

Diogo Manuel de Sousa Batista

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias