UBS ainda tem 8.605 acções da ES Saúde após a OPA

O banco suíço vendeu a sua participação no capital da Espírito Santo Saúde no dia 20 de Outubro, já depois do fim da OPA da Fidelidade.
Miguel Baltazar/Negócios
pub
Diogo Cavaleiro 22 de outubro de 2014 às 20:19

O UBS ainda tem acções da Espírito Santo Saúde, actualmente controlada na quase totalidade pela Fidelidade. O banco suíço mantém 8.605 acções da empresa em carteira, informou a dona do Hospital da Luz em comunicado emitido através do site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A comunicação é feita ao mercado porque o UBS deixou de ter uma participação qualificada na Espírito Santo Saúde, ou seja, já não tem mais de 2% do seu capital. A actual percentagem é, aliás, ínfima: 0,009%.

A perda de posição de referência no capital da empresa liderada por Isabel Vaz ocorreu dia 20 de Outubro, segunda-feira, numa operação concretizada fora da bolsa. Foram alienadas, segundo o comunicado, 2.677.929 acções na transacção. Não é indicado nem o preço nem o comprador deste bloco de títulos.

Os negócios aconteceram já depois do final da oferta pública de aquisição lançada pela seguradora detida pela chinesa Fosun, em que, com uma contrapartida de 5,01 euros por acção, conquistou 96,1% do capital da ES Saúde.

Desde aí, a Fidelidade pode lançar uma oferta potestativa sobre os restantes accionistas: obrigá-los a vender as suas acções pelos mesmos 5,01 euros da OPA. Por outro lado, também eles podem obrigar a seguradora a adquiri-los. Não se sabe se é o caso.

pub

No final da OPA, ficaram dispersas em bolsa 3,7 milhões de acções da ES Saúde. Uma parte relevante era do UBS (mais de 2,7 milhões), que havia reforçado a presença no capital da Espírito Santo Saúde no início de Setembro (ainda antes da OPA). A grande venda de acções, fora de bolsa, ocorreu a 20 deste mês, quando os títulos afundaram em bolsa para os 4,385 euros. Esta quarta-feira, 22, as acções subiram 6,75% para 4,729 euros.

pub