Start-ups Start-up japonesa de criptomoedas vale mil milhões e ascende a unicórnio

Start-up japonesa de criptomoedas vale mil milhões e ascende a unicórnio

A Liquid, fundada em 2014, antes chamava-se Quoine. A sua última ronda de financiamento ainda está em andamento e é a terceira onda de injeção de capital na empresa.
Start-up japonesa de criptomoedas vale mil milhões e ascende a unicórnio
Bloomberg
Bloomberg 06 de abril de 2019 às 14:00

A plataforma de negociação de criptomoedas Liquid Group, sediada em Tóquio, revelou que fez captações que colocaram o seu valor de mercado em mais de mil milhões de dólares. Assim, tornou-se uma das poucas empresas japonesas a atingir a categoria de unicórnio.

 

A start-up conseguiu recursos de investidores como o fundo IDG Capital e a gigante de mineração de criptomoedas Bitmain Technologies, de acordo com um comunicado. Não foi revelado quanto dinheiro a empresa levantou, o que não é uma omissão comum.

 

Foram prometidos à Liquid aproximadamente 50 milhões de dólares, segundo uma pessoa a par do assunto. É uma quantia relativamente pequena para um valor de mercado tão grande. Estes valores são vistos com ceticismo se a quantia efetivamente captada não representa 10%.

 

No entanto, isto não diminui o progresso da Liquid, que conseguiu junto ao órgão supervisor do mercado financeiro no Japão uma cobiçada licença para negociar criptomoedas e está a processar um volume cumulativo de transações superior a 50 mil milhões de dólares. O IDG destaca-se entre os investidores da empresa após financiar outras start-ups do ramo de criptomoedas, como Coinbase e a própria Bitmain.

 

Muitas start-ups que trabalham com criptomoedas divulgam valores de mercado ousados. Em junho, a plataforma de pagamentos móveis e negociação de criptomoedas Circle Internet Financial captou 110 milhões de dólares e ficou com um valor de mercado de três mil milhões de dólares. A Coinbase levantou 100 milhões de dólares em 2017, colocando o seu valor de mercado em 1,6 mil milhões de dólares.

 

A Liquid, fundada em 2014, antes chamava-se Quoine. A sua última ronda de financiamento ainda está em andamento e é a terceira onda de injeção de capital na empresa. Os cofundadores Mike Kayamori e Mario Gomez Lozada levantaram mais de 20 milhões de dólares em rondas anteriores, junto de investidores como a Jafco. Além disso, os cofundadores captaram 100 milhões de dólares numa oferta inicial de moedas digitais (initial coin offering ou ICO) em 2017.

 

Os recursos levantados agora serão usados para expansão global e chegam com a expectativa de que a correção brutal nos preços das criptomoedas está a terminar.

 

O Japão tem poucas start-ups com valor de mercado superior a mil milhões de dólares porque as regras de listagem mais flexíveis tornam a abertura de capital mais fácil do que noutros países. A Mercari, que opera um mercado online de artigos usados, foi a primeira do Japão a entrar na categoria de unicórnio, em 2016. Naquela época, já existiam 92 unicórnios nos EUA.

 

(Texto original: A Crypto Unicorn? Japan Startup Touts Rare $1 Billion Valuation)




Marketing Automation certified by E-GOI