Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Facebook paga multa recorde de 5 mil milhões de dólares

A rede social de Zuckerberg aceitou tomar medidas para melhorar a política de privacidade dos dados dos utilizadores.

Reuters
Negócios jng@negocios.pt 24 de Julho de 2019 às 14:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Já é oficial. A Comissão Federal do Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês) lançou sobre o Facebook a multa mais avultada de que há registo: 5 mil milhões de dólares (4,4 mil milhões de euros).

 

O valor da multa já tinha sido noticiado, mas só esta quarta-feira é oficial. O anúncio do acordo entre o regulador e a rede social foi efetuado pela FTC, que revelou que o Facebook aceitou também rever a política de privacidade dos utilizadores.

 

Apesar do acordo, a FTC deixou críticas duras à empresa. "Apesar das repetidas promessas aos seus milhões de utilizadores em todo o mundo de que poderiam controlar como partilhavam os seus dados pessoais, o Facebook não respeitou a escolha dos consumidores", disse Joe Simons, que preside à FTC.  

 

A FTC concluiu que a política de privacidade de dados do Facebook enganou dezenas de milhões de pessoas que utilizaram a ferramenta da rede social de reconhecimento facial, tendo também omitido que os números de telefone dos utilizadores poderiam ser usados para fins comerciais.

 

O Facebook fica agora obrigado a criar um comité independente que ficará fora do controlo do CEO Mark Zuckerberg e tomará decisões sobre a política de privacidade dos dados dos utilizadores.

 

O CEO do Facebook já estava preparado para receber uma penalização desta ordem da parte da FTC. Em abril, na apresentação dos resultados trimestrais, estimou que a multa se situasse entre os 3 mil milhões e os 5 mil milhões de dólares.

 

A investigação foi desencadeada pela informação revelada em março de 2018 segundo a qual a consultora britânica Cambridge Analytica utilizou uma aplicação para recolher dados de 87 milhões de utilizadores do Facebook sem o seu conhecimento e com fins políticos.

 

A empresa serviu-se de dados do Facebook para elaborar perfis psicológicos de votantes, que veio alegadamente a vender à campanha do agora Presidente dos EUA, Donald Trump, durante as eleições de 2016, entre outros clientes. Partilhar dados com terceiros sem notificar os utilizadores constitui, como determinou a FTC, uma violação do acordo sobre privacidade que a rede social estabeleceu em 2011 com esta agência governamental.

 

O cerco tem vindo a apertar em torno das tecnológicas. O Departamento da Justiça (DoJ) dos EUA anunciou esta terça-feira que vai investigar as 'Big Tech' do país para apurar se estão em causa práticas anticoncorrenciais.

 

Também hoje o Wall Street Journal avança que o Facebook vai ser multado em 100 milhões de euros pela SEC por não ter informado os acionistas acerca de falhas na privacidade dos utilizadores.

Ver comentários
Saber mais Facebook Comissão Federal do Comércio dos EUA FTC Mark Zuckerberg Cambridge Analytica
Mais lidas
Outras Notícias